Quando Gonzaga Rodrigues recebeu o título de “Doutor Honoris Causa” da UFPB foi, sem dúvida, o grande acontecimento do ano. Por motivo supe...

Merecidas homenagens

ambiente de leitura  carlos romero gonzaga rodrigues homenagens correio das artes a uniao honoris causa cronista paraibano

Quando Gonzaga Rodrigues recebeu o título de “Doutor Honoris Causa” da UFPB foi, sem dúvida, o grande acontecimento do ano. Por motivo superior à minha vontade, não pude estar presente à solenidade da entrega do valoroso título ao estimado conterrâneo.

ambiente de leitura  carlos romero gonzaga rodrigues homenagens correio das artes jornal a uniao honoris causa cronista paraibano
Mas fiquei imaginando-o no momento de receber a comenda, com aquela cara de quem está sorrindo mais por dentro do que por fora, aquele jeitão todo seu, de homem bom, simples, que tem levado toda a vida fazendo crônicas, a sua maior especialidade. Cronista que nada deve aos badalados escritores do sul.

Por conta de seus bem vividos oitenta e tantos anos, do muito que fez e faz por nossa cultura, ele já foi alvo de merecidas homenagens. Uma delas foi prestada por "A União" nas comemorações dos 120 anos do venerável jornal a serviço da comunidade paraibana.

E lá estava o nosso cronista-mor vibrando de alegria e entusiasmo como se estivesse mangando das suas oitenta primaveras. Aliás, Gonzaga, no seu sorriso parece até chorar de permanente emoção.

ambiente de leitura  carlos romero gonzaga rodrigues homenagens correio das artes jornal a uniao honoris causa cronista paraibano

O mestre da crônica, que aprendeu jornalismo sem ninguém ensinar, é um homem de alma escancarada, jamais se fechando. Assim como eu, ele nasceu em Alagoa Nova, respirando o mesmo ar que respirei. Ar puro daquele “sítio de mangueiras”, como diria o poeta Eudes Barros.

ambiente de leitura  carlos romero gonzaga rodrigues homenagens correio das artes jornal a uniao honoris causa cronista paraibano
Gonzaga está velho?

Claro que não!!! Não envelhece quem nunca perde o entusiasmo pela vida, quem está com a cabeça cheia de ideias, quem sabe fazer amigos, quem tem uma família bonita... com que o cronista soube transformar o lar num paraíso.

Vamos, Gonzaga, vamos cheirar a vida como cheiraste aquela flor da foto que documentou outra homenagem a ti tão merecida, na capa do “Correio das Artes” de junho de 2013, nos teus exatos oitenta anos.

Que continues a dar este sorriso de quem está em paz com a vida, com a consciência sem remorsos, de quem não esqueceu a responsabilidade de viver.


* crônica escrita em junho de 2013


Carlos Romero é cronista e patrono do ALCR
COMPARTILHE
comente via facebook
COMENTE
  1. Excelente homenagem. Gonzaga é feito um hino patriótico, cujo carisma, competência e modéstia ressoam eternamente na memória. Feliz aniversário, grande Mestre.

    ResponderExcluir
  2. Um Mestre dialogando com outro Mestre. Linda crônica, merecida homenagem.

    ResponderExcluir

leia também