Mostrando postagens com marcador António Rodrigues. Mostrar todas as postagens

“Quem quer compreender a poesia, deve ir ao país da poesia. Quem quer entender o poeta, deve ir ao país do poeta.” Goethe Em junho ...

teera persia mesquita
“Quem quer compreender a poesia, deve ir ao país da poesia. Quem quer entender o poeta, deve ir ao país do poeta.”
Goethe

Em junho de 2002, a convite da Iranology Foundation of Tehran e da Secção Cultural da Embaixada da República Islâmica do Irão em Lisboa, participei no I Congresso Nacional de Estudos do Irão com um trabalho escrito, integrado nos Estudos de Iranologia da Universidade de Teerão, capital da República Islâmica do Irão, metrópole localizada no sopé dos montes Elburz, a 1.220 metros de altitude e a uma distância que pouco ultrapassa os 250 km da orla do mar Cáspio.

“Minha terra de sol e amendoeiras E de moiras, ardentes feiticeiras Encantadas no fundo das cisternas Fui num berço de fadas embalada N...

moura castelo portugal
“Minha terra de sol e amendoeiras E de moiras, ardentes feiticeiras Encantadas no fundo das cisternas Fui num berço de fadas embalada Na terra moira que me viu nascer. Fui eu, talvez, a última encantada Ouvindo as fontes ao entardecer...”
Nita Lupi

Entre grandes canções e ecos de tragédia “Eu que escolhi tudo na minha vida, eu também quero escolher minha morte. Há aqueles que q...

dalida egito
Entre grandes canções e ecos de tragédia


▪ Mabruk : palavra de origem árabe que significa “Felicidade”, “Próspero”, “Que comece abençoado”. Expressa o caráter de bênção daquel...

conflitos paz guerra
Mabruk: palavra de origem árabe que significa “Felicidade”, “Próspero”, “Que comece abençoado”. Expressa o caráter de bênção daquele dom pelo qual felicitamos alguém.
Mazal: termo usado no misticismo judaico para descrever a raiz da alma.

A questão da invasão e conquista da Lusitânia é, naturalmente, a primeira que nos surge quando se pretende fazer a história do terr...

invasao arabe iberia
A questão da invasão e conquista da Lusitânia é, naturalmente, a primeira que nos surge quando se pretende fazer a história do território hoje português, integrado num universo mais difuso consignado por toda a contemporânea Península Ibérica.

No início do século oitavo VIII, um exército vindo da “Ifriqiya” sob o comando do general Tariq Ibn Zayad An-Nafasi, lugar-tenente do governador berbere Mussa Bin Nusayr, desembarcou no penhasco de Gibraltar (que assume esta

É raro encontrar qualquer obra, científica ou não, escrita no al-andalus que não esteja adornada com poemas. A mais idiossincrásica fo...

poesia arabe
É raro encontrar qualquer obra, científica ou não, escrita no al-andalus que não esteja adornada com poemas. A mais idiossincrásica forma de cultura oriental, no geral, e árabe, em particular, sempre foi a poesia, a arte do verbo que, neste contexto, nasceu para fazer companhia ao beduíno, seguindo a cadência da sua montada, na solidão do deserto. Talvez não seja por acaso que verso em árabe se diga bait, que significa