Mostrando postagens com marcador Fernando Lianza Dias. Mostrar todas as postagens

Temos sido partidários rígidos do cartesianismo na medicina moderna. Tratamos a mente como se esta somente reagisse às doenças d...

saude terapia emocional estresse
Temos sido partidários rígidos do cartesianismo na medicina moderna. Tratamos a mente como se esta somente reagisse às doenças do organismo, sem apresentar qualquer ligação com essas doenças. Embora a ciência médica tenha produtivamente dado enfoque à fisiopatologia das doenças, como a biologia tumoral, a doença arterial coronariana e a imunologia, ela o fez às custas do estudo das reações psicofisiológicas do organismo a esses processos patogênicos. Essas reações são mediadas por mecanismos cerebrais e corporais, incluindo os sistemas endócrino, neuroimune e nervoso autônomo.

Achei imperativo, antes de iniciar a temática que se segue, citar uma assertiva que deve aflorar do âmago de todos aqueles que exerce...

cardiologia atividade fisica cardiopatias
Achei imperativo, antes de iniciar a temática que se segue, citar uma assertiva que deve aflorar do âmago de todos aqueles que exercem a especialidade cardiológica, que não é outra senão, em cardiologia a prevenção é e será sempre o melhor remédio.

Na sociedade atual, globalizada, sob o domínio das tecnologias da comunicação, o cidadão comum é assediado pelos meios galopantes da s...

cardiologia globalizacao informacao
Na sociedade atual, globalizada, sob o domínio das tecnologias da comunicação, o cidadão comum é assediado pelos meios galopantes da supracitada. O profissional médico também pode e deve obter proveito desses avanços tecnológicos e dessas novas fontes de informações em função de sua prática.

      Conheça a doença de Chagas Para saber do perigo Acompanhando esses versos Que você vai ler comigo A doença tem o nome ...

doenca chagas cardiologia
 
 
 
Conheça a doença de Chagas
Para saber do perigo Acompanhando esses versos Que você vai ler comigo A doença tem o nome De quem primeiro a viu Foi o Doutor Carlos Chagas Que esse mal descobriu É doença é perigosa E pode até ser fatal Atinge muito o homem E também o animal Os animais atingidos São tatu, morcego e rato A cutia e o gambá O cão, o macaco e o gato

Para expor realisticamente esse tema tão polêmico, que emerge do meu âmago, a realidade cruel, o misticismo, um pouco de folclore, se...

medicina humanismo
Para expor realisticamente esse tema tão polêmico, que emerge do meu âmago, a realidade cruel, o misticismo, um pouco de folclore, sem excluir evidentemente os arroubos do romântico e do sentimental, assim sendo iniciamos com as seguintes indagações: mudaram os médicos? Mudaram as famílias? Mudaram as relações entre as pessoas?

OS INFLUXOS PERENES DA VOCAÇÃO MÉDICA Toda carreira exige, é evidente, seja ela qual for, uma série de predicados daquele que pretend...

gregorio maranon medicina humanista dia medico
OS INFLUXOS PERENES DA VOCAÇÃO MÉDICA

Toda carreira exige, é evidente, seja ela qual for, uma série de predicados daquele que pretenda exercê-la, para dar cabal desempenho às suas obrigações. Mas a medicina é, sem a menor dúvida, a que reclama, mais do que qualquer outra, maior soma de predicados específicos para bem desempenhá-la. Além disso, o seu exercício implica em dedicação plena, abnegação, desprendimento e espírito de sacrifício. Ao demais, deverá ainda o médico possuir sólidos conhecimentos básicos, técnica apurada, apego à investigação científica e amor ao próximo.

Desde os primórdios da existência humana, nas antigas civilizações, já imperavam entre os homens, os códigos, normas e condutas, ins...

aborto medicina gestacao vida humana
Desde os primórdios da existência humana, nas antigas civilizações, já imperavam entre os homens, os códigos, normas e condutas, inspiradas na finalidade de se manter a ordem e amparar juridicamente as gerações.

Sendo hoje o dia mundial do coração, na qualidade de cardiologista, resolvi brindar os caros leitores, do Ambiente de Leitura Carlos Ro...

Sendo hoje o dia mundial do coração, na qualidade de cardiologista, resolvi brindar os caros leitores, do Ambiente de Leitura Carlos Romero, com a temática que se segue:

Com base em dados fisiológicos, o comando da vida física, e a modulação do comportamento humano, estão centralizados no cérebro, mas é o coração que simboliza o sofrimento humano, o amor, e o ódio, a alegria e a tristeza, a coragem, e o medo. Órgão de maior simbolismo do corpo humano, o coração carrega em si, diferentes crenças, e valores construídos, pelo senso comum, através de milênios. A história nos revela o coração-símbolo, com vários significados: coragem, vontade, desejo, emoções, vida e amor.

Voltamos a refletir sobre tão sublime e importante tema, pelo fato de vislumbrarmos que o coração somente é visto, como órgão, produto...

cardiologia medicina humanismo coracao
Voltamos a refletir sobre tão sublime e importante tema, pelo fato de vislumbrarmos que o coração somente é visto, como órgão, produtor de patologias, pensamento que é uma constante nas mentes de grande parte da classe médica, como da população como todo, portanto, convidamos os leitores para vê-lo de uma forma mais romântica, objetivando minimizar os medos e os pavores, com o toque filosófico do sentimento.

A utilização excessiva de procedimentos tecnológicos, vem cada vez mais, afastando o médico da cabeceira do doente, fazendo com que a ...

medicina cardiologia humanismo
A utilização excessiva de procedimentos tecnológicos, vem cada vez mais, afastando o médico da cabeceira do doente, fazendo com que a relação médico-paciente – tão importante e valorizada no passado, – seja substituída pela solicitação de exames complementares, cada vez mais sofisticados, em detrimento da história clínica e do exame físico. A mão que sentia, percutia, e o ouvido que escutava, foram substituídos por visores “precisos”. Se por um lado, o desenvolvimento tecnológico trouxe benefícios inquestionáveis, por outro, o médico foi ficando cada vez mais afastado do enfermo, como ser humano (Décourt, 1995).

Nos poucos momentos de pausa e de lazer, contrapondo-se ao meu exercício da prática médica diária, busco sempre a contemplação, e de im...

exame consciencia reflexao perdao
Nos poucos momentos de pausa e de lazer, contrapondo-se ao meu exercício da prática médica diária, busco sempre a contemplação, e de imediato surgem retalhos, lembranças que me levam a uma viagem retrospectiva no tempo pretérito, ativando sutilmente meu cérebro e meus neurônios. Buscando por conseguinte fatos de minha vida, concomitante as grandes mutações que vem sofrendo a humanidade nos tempos atuais.

Somos todos, presentemente, passageiros de um navio em perigo. Alguns já perderam até a esperança, e aceitam em silêncio a fatalida...

medicina dedicacao humanismo
Somos todos, presentemente, passageiros de um navio em perigo. Alguns já perderam até a esperança, e aceitam em silêncio a fatalidade de uma catástrofe que sua covardia torna mais certa. Entretanto, alguns, se sobreviverem ao naufrágio, recusam-se a morrer sem ter feito tudo para salvar, não as matérias mortas, mas, as forças vivas, os calores espirituais, que são as chamas onde se acenderão novos focos.

Voltamos a refletir sobre tão sublime e importante tema, pelo fato de vislumbrarmos que o coração somente é visto como órgão produtor d...

saude emocional medicina coracao
Voltamos a refletir sobre tão sublime e importante tema, pelo fato de vislumbrarmos que o coração somente é visto como órgão produtor de patologias, pensamento que é uma constante nas mentes de grande parte da classe médica, como da população como um todo. Portanto, convidamos os leitores a vê-lo de uma forma mais romântica, objetivando minimizar os medos e os pavores, com o toque filosófico do sentimento.

O antigo significado do coração e o contexto humanístico da medicina, sob à luz e a ótica do grande médico goiano e insigne mestre da...

medicina coracao literatura
O antigo significado do coração e o contexto humanístico da medicina, sob à luz e a ótica do grande médico goiano e insigne mestre da cardiologia brasileira, o prof. Celmo Celeno Porto (ainda vivo), — que tenho a honra de conhecer e privar de sua amizade, advinda do meu saudoso e ilustre pai —, estão em seu livro “Doenças do coração: prevenção e tratamento”,um verdadeiro libelo no que se refere à abordagem humanista do médico e da medicina.

Acredito que, pelo fato de ser médico, as minhas incursões na literatura brasileira foram preponderantemente focadas e norteadas na ...

guimaraes rosa grande sertao veredas etica medicina
Acredito que, pelo fato de ser médico, as minhas incursões na literatura brasileira foram preponderantemente focadas e norteadas na vida e na obra de Guimarães Rosa, que também pertenceu ao discipulado hipocrático.

Nesse início de Ano Novo, ainda em tempos de férias, vislumbro o que a humanidade vem amargando nesses tempos dramáticos. A medicina d...

medicina solidariedade deus fe deus
Nesse início de Ano Novo, ainda em tempos de férias, vislumbro o que a humanidade vem amargando nesses tempos dramáticos. A medicina de uma forma especial, vem sendo muito aviltada e mal interpretada nos seus mais sublimes e eloquentes pilares, em outras épocas nunca atingidos, motivo pelo qual, achamos pertinente trazer à baila esse tema tão palpitante para os dias atuais.

Música é fator de encantamento para todos, na diversidade de idades, épocas e acontecimentos. Para nós, médicos, que vivenciamos o sofriment...


Música é fator de encantamento para todos, na diversidade de idades, épocas e acontecimentos. Para nós, médicos, que vivenciamos o sofrimento alheio, representa não apenas a busca da beleza, mas também a conquista de tranquilidade, relaxamento e conforto.

Não me refiro aos mais dotados, compositores ou instrumentais, mas, aos que como eu são apenas capazes de sentir e de amar as peças musicais. Por isso, nessas palavras sintéticas, serei mais “pessoal”, trazendo aos colegas e ao público algo do que vive em meu espírito e envolve minhas atividades.

Sabemos que não são raros os exemplos de médicos aptos à análise profunda de obras célebres. Um dos quais permanece ainda muito viva na minha memória, é a do sempre saudoso e emblemático Mestre, Luiz V Décourt, emérito catedrático da faculdade de medicina da USP, que tive a honra e o privilégio de ter sido seu discípulo. Sua erudição e genialidade estão expressas no admirável estudo que fez do Quarteto nº 14, opus 131, de Beethoven, um dos mais importantes de um conjunto de obras magníficas para cordas.

Por outra, compreendemos certas limitações contemporâneas. Não há dúvida de que os progressos e as exigências da medicina moderna vêm acarretando nosso maior distanciamento, temporal e mental, das atividades musicais. E essa ocorrência é lamentável.

A estranha e conhecida frase de Stravinsky contida em sua autobiografia: “A música, por sua própria natureza, é impotente para expressar qualquer coisa”, deve ser entendida apenas como uma afronta a oponentes estéticos que atribuíram às peças musicais fins extramusicais.

Sabemos ainda que na Idade Média um programa de cultura geral abrangia o estudo de sete artes liberais, herdadas da Antiguidade. Elas eram agrupadas em dois conjuntos: o Trivium, abrangendo três artes literárias (gramática, retórica e didática) e o Quadrivium, ulterior, com quatro disciplinas “matemáticas” (aritmética, geometria, astronomia e teoria musical). Como acentuou o competente educador, Prof. Monroe, “A ciência musical abrange essencialmente as leis numéricas que regem a harmonia. O estudo da estrutura dos intervalos e da rítmica introduz os indivíduos no mundo da melodia".

E a magia permanece expressiva, alentadora, sem declínio. Perante o universo da música, a minha experiência na prática clínica da medicina autoriza-me a afirmar que ela modifica o ambiente que nos envolve e favorece a sensação de uma plenitude de vida. Essa sistemática sublime vem constituir ao médico um ambiente suave no seu mister diário dos consultórios, dando-lhe maior tranquilidade para formulação do diagnóstico e evidentemente amenizando o estado de inquietude, ansiedade e medos dos seus pacientes.