As rosas nos encantam por sua beleza e por seu perfume. Esquecemos que nelas existem espinhos. Ficamos, inclusive, sem entender o porque de...

Não há rosas sem espinhos

ambiente de leitura carlos romero literatura poesia paraibana rui leitao licao da rosa espinhos da alma

As rosas nos encantam por sua beleza e por seu perfume. Esquecemos que nelas existem espinhos. Ficamos, inclusive, sem entender o porque deles existirem. O contraste do prazer e da dor. Enquanto oferecem a suavidade e o aroma que a todos nos enchem de alegria, apresentam também o risco de nos ferirmos com seus espinhos. Deus, na sua infinita sabedoria, deve ter criado a rosa com espinhos para nos advertir de que nem sempre tudo que é encantador, deva ser visto sem a percepção das suas fragilidades, dos defeitos, das imperfeições.

ambiente de leitura carlos romero literatura poesia paraibana rui leitao licao da rosa espinhos da alma
Os espinhos das rosas são os ensinamentos que podem vir com a dor. A beleza exterior por vezes nos leva a imaginar que ali está exclusivamente o lado bom da nossa descoberta. Ao encontrarmos a rosa, nossos olhos se deliciam com sua formosura, nosso olfato inspira seu perfume, nosso pensamento imediatamente a associa ao amor. Não é sem razão que os enamorados costumam presentear suas escolhidas na paixão por rosas.

Aprendemos que as rosas precisam ser tratadas com todo o cuidado, porque, do contrário, podemos nos ferir com seus espinhos. Acho até que os espinhos funcionam como protetores das rosas. Por analogia, passamos a entender que nossas almas são como rosas, têm sua beleza expressa nas nossas qualidades e virtudes, mas têm também seus espinhos, manifestados nos nossos defeitos e falhas. Precisamos descobrir nossos espinhos para que não machuquemos quem nos enxerga com a beleza das rosas. Como também é importante que saibamos conviver com os espinhos que descobrimos nas rosas que encontramos nas nossas vidas, as pessoas a quem devotamos amor.

Machado de Assis faz reflexão sobre esse ditado popular, assim se colocando:


“Há pessoas que choram por saber que as rosas têm espinhos. Há outras que sorriem por saber que os espinhos têm rosas”.


Precisa dizer mais alguma coisa?


Rui Leitão é jornalista e escritor
COMPARTILHE
comente via facebook
COMENTE
  1. Oi bom dia. Tudo bem? Sou brasileiro e quero apresentar o meu Blogger. Novos amigos são bem vindos, não importa a distância. Gostaria de lhe convidar a seguir o meu Blogger.

    https://viagenspelobrasilerio.blogspot.com/?m=1

    ResponderExcluir

leia também