Li no jornal, um dia desses, que muita gente evita o transporte aéreo, preferindo viajar de ônibus ou de trem, com medo de avião... Logo ap...

Viver é perigoso

hora morte morrer basta estar vivo

Li no jornal, um dia desses, que muita gente evita o transporte aéreo, preferindo viajar de ônibus ou de trem, com medo de avião... Logo após aquele triste acidente da TAM, no aeroporto de Congonhas, o trauma aumentou tanto que os vôos da ponte aérea Rio-São Paulo sofreram, na época, um decréscimo de 20%. Essa situação, entretanto, durou pouco tempo e os aviões logo voltaram a voar com a lotação completa.

A verdade é que muitos se entorpecem com a lembrança das tragédias aéreas e morrem de medo de entrar em uma aeronave.

E eu fico pensando: onde é que não existe o perigo, ou melhor, o risco de morrer? O grande Guimarães Rosa já sentenciou que "viver é perigoso".

Não adianta se esconder da morte. Ela está sempre vigilante e pronta para nos levar para a outra margem da vida. No avião, ou fora dele, o perigo está sempre a nos rondar.

A morte às vezes chega onde e quando menos se espera. Conta-se que certo homem, desprovido de pouco cabelo, foi notificado de que a morte estava à sua procura e que ele haveria de deixar o mundo naquela noite. Com receio de perder a vaidade, ele, então, comprou uma peruca, disfarçou-se de hippie e foi brincar numa grande festa que estava acontecendo em sua cidade. Dançava feliz e sorridente, convicto de que enganara a morte, e pôs-se logo a beber e a comemorar. A morte quando soube que ele estava no baile, dirigiu-se para lá. Olhou, olhou... procurou, e nada de identificar o rapaz. Por fim, já meio desanimada, disse: "bem, para não perder a viagem vou levar aquele cabeludo ali que está muito animadinho p'ro meu gosto".

A morte é assim: imprevisível. Mas quando chega a hora não tem jeito. Ninguém mais democrata do que ela. Não adianta você ser rico, ter o poder nas mãos, possuir títulos honoríficos. Para ela todos são iguais perante a lei da evolução...

Besteira ter medo de entrar no avião. Perigo existe em toda parte. Bem diz a sabedoria popular: para morrer basta estar vivo...
COMPARTILHE
comente via facebook
COMENTE

leia também