Existe um excesso de crítica nas redes sociais, não? Tudo é motivo para crítica. Fulano espirra, mas você não. Daí, você corre pra sua rede...

O chato de galochas

ambiente de leitura carlos romero linaldo guedes chato de galocha gente chata esnobe metid

Existe um excesso de crítica nas redes sociais, não? Tudo é motivo para crítica. Fulano espirra, mas você não. Daí, você corre pra sua rede social e posta: "Que feio, a pessoa espirrar".

Lembra a fábula do velho, o burrinho e o menino.

ambiente de leitura carlos romero linaldo guedes chato de galocha gente chata esnobe metid
Menos, gente, menos! Não precisamos comentar sobre tudo. E nem tudo que não fazemos deve ser considerado errado. Somos arianos? Perfeitos?

Dizem que o chato de galocha surgiu nos anos 1950, quando o uso de galochas era comum entre homens e mulheres.

Então, o chato era tão completo de chato que até galocha usava. Hoje quase não se usam mais galochas, mas os chatos não nos deixam em paz.

Falo mesmo daquele famoso cri-cri, daquela pessoa que tudo questiona ou sempre dá um jeito de incomodar.



Há vários tipos de chatos. Como aquele vendedor insistente, ou aquele crente que quer porque quer que a gente acredite em seu Deus.

Vocês já encararam um tipo de vendedor que começa oferecendo o produto, por exemplo, uma rede, por 200, 300 reais, você recusando a compra e ele insistindo, insistindo e baixando o preço? No final da resenha, você sai todo feliz com a rede comprada por 20 reais. Só quando chega em casa se dá conta de que não tem armador para pendurar a rede.

Quanto aos crentes, bem, alguns deles tiram a paciência até de Deus!

Já disseram que sou chato. E devo ser mesmo! Só quem é chato se incomoda com chato.



Ser intelectual não é ser chato porque se acha acima da média, etc, etc e tal.
Ser intelectual é ser chato porque todo ser humano que pensa um pouquinho é naturalmente chato.

Pensar é, sobretudo, refletir, questionar. Para quem não gosta do que foi refletido ou questionado, aquela pessoa que "pensou" e refletiu sobre seu próprio pensamento, é chata. Só isso.

ambiente de leitura carlos romero linaldo guedes chato de galocha gente chata esnobe metid
Um amigo meu, escritor, gostava de me provocar, quando estávamos tomando vinho em sua residência e eu lhe falava de algumas tretas dos bastidores do mundo literário:

- Poeta adora brigar um com o outro, né?

Eu ficava "p" de raiva, porque sabia que ele tinha razão.

Quando editei o Correio das Artes bastava eu dar capa para um poeta que não era do agrado de determinado grupo que recebia emails agressivos do outro segmento.

Quando dava capa para os autores de prosa, isso não acontecia.

Poetas brigam até porque outros poetas são convidados para fazerem orelhas de livros.

Que coisa!


Linaldo Guedes é mestre em ciências da religião, jornalista e poeta
COMPARTILHE
comente via facebook
COMENTE

leia também