Disfarçando a minha timidez (sim, toda geminiana raiz fica travada no meio de muita gente)... E, jogando fora toda lucidez, me permiti co...

Indiferença se cura com amor

solidariedade amor proximo ajuda
Disfarçando a minha timidez (sim, toda geminiana raiz fica travada no meio de muita gente)... E, jogando fora toda lucidez, me permiti conhecer, recentemente, em pleno sábado à tarde de feriado, a nova "logo" de João Pessoa.

Andei tranquilamente, olhando avidamente cada detalhe de antes e observando tudo que mudou, na divisa entre as belas Tambaú & Cabo Branco.

Ah, que saudade estava deste lugar icônico, que não via desde o início da pandemia, há quase 2 anos, quando o tempo praticamente parou na Terra...

É claro que usei a máscara, durante o trajeto quase inteiro! Só resolvi dar uma de maluca beleza na hora das caras & bocas, nos mergulhos dos clics de Zoya e das selfies.

Queria, simmmmm, mostrar o sorrisão deste instante mágico, renovador e de tantas energias positivas. Salve a vida! Viva Jampa, minha cidade querida; linda, com sua calçadinha brilhante da orla!

Um dia desse, ia para casa de Mila (@mila.maia), minha filhinha do coração, para almoçar, cortar bolo e, em particular, comemorar mais um ciclo de sua vida. Mas, no meio do caminho, bem pertinho de chegar ao apto dela e Zoya, tinha... uma falha na faixa de pedestre.

Tropecei, "revelei" o pé e fiquei uns 5 minutos caída no chão.

Ninguém ajudou a que me levantasse! Ninguém se ofereceu para me levar a um hospital ou o local para onde, com tanta alegria, me destinava! Zero empatia! Zero solidariedade de um humano para um outro humano!

O motorista do carro, que foi obrigado a parar por conta da faixa de pedestre, me observou lá de longe... Nem baixou o vidro, nem disse um oi, nem saiu do seu universo particular e egoísta!

Na verdade, o motorista deu partida e seguiu na rua, como se nada tivesse presenciado, tão logo catei as coisas que haviam se espalhado no asfalto, me levantei e, mancando, toda doída, segui em frente para viver/testemunhar e desfrutar deste dia tão feliz para Mila!

Na casa da aniversariante, fiz os cuidados iniciais na queda e somente à tarde fui ao hospital, tirar raio-x e colocar a bota. Lá, almocei, comi do bolo e coloquei meu maior sorriso, para fazer caras & bocas e deixar registrado a renovação do ciclo de vida desta mais que querida sobrinha!

Aproveito, agora, para dizer em escrita e em alto e bom som: Mila, te desejo TUDO! Que você tenha muitos anos de alegria, paz, saúde, amorosidade e realizações: pessoais e profissionais! Por você, faria o mesmo caminho daquele dia. Por você, minha menina, enfrento qualquer coisa, a qualquer hora e dia!

DEIXE O SEU COMENTÁRIO
  1. Desejo que você esteja bem e que se um dia tiver oportunidade mostra as pessoas como deve ser um ser humano 👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏🙏🙏🙏🙏🙏🙏🙏

    ResponderExcluir
  2. Exatamente o que se deu comigo. Avancei na calçada, em Manaíra, entre os carros estacionados, lendo as placas para localizar a do Pilates que era meu destino, pelo que não vi a barra de concreto pintado de amarelo, no chão, que delimitava a vaga. Caí de testa. Levantei-me sangrando muito, voltei para o meu carro, passando entre as pessoas que faziam que não viam aquele sangue todo. E fui ao Samaritano, onde levei vários pontos. É como você diz: "Te vira, não tenho nada com isso".

    ResponderExcluir

leia também