Somos a todo momento alcançados pelo poder das palavras. Porque elas refletem pensamentos e sentimentos. Tanto podemos ser impactados posit...

O cuidado com as palavras

ambiente de leitura carlos romero cronica conto poesia narrativa pauta cultural literatura paraibana rui leitao cuidado ao falar intolerancia politica agressividade mal entendido

Somos a todo momento alcançados pelo poder das palavras. Porque elas refletem pensamentos e sentimentos. Tanto podemos ser impactados positivamente, quanto podemos sofrer consequências negativas de palavras que pronunciamos ou que ouvimos. Há quem diga que as palavras mostram o coração. Jesus nos ensinou que “a boca fala daquilo que está cheio nosso coração”. Seja de amor ou de ódio, de solidariedade ou de hostilização, de apoio ou de aversão.

ambiente de leitura carlos romero cronica conto poesia narrativa pauta cultural literatura paraibana rui leitao cuidado ao falar intolerancia politica agressividade mal entendido
Fauxels
Daí o perigo de serem proferidas palavras equivocadas quando surgem no meio de uma discussão acalorada. O que é muito normal acontecer nos debates apaixonados. Emocionalmente afetados, os interlocutores, muitas vezes, partem para as ofensas, a maledicência, o julgamento indevido. O próprio tom da voz já define o nível de exaltação contida nas palavras enunciadas.

Estamos vivendo um tempo em que os ânimos estão inflamados por posicionamentos políticos, colocando em choque ideias e convicções. Nesse clima de excitação, as pessoas falam movidas por raiva, discórdia, desarmonia, e terminam atacando umas às outras impulsivamente. Amigos se desconhecem, parentes se estranham, num perigoso embate em que as palavras exercem um poder devastador nas relações sociais.

É preciso que nesses momentos procuremos desenvolver uma postura de autocontrole, construir um estado mental de equilíbrio, por maiores que sejam as provocações. Afinal, existe um velho adágio popular que diz ser impossível ocorrer brigas quando um dos interlocutores não quer.
Ben White
O comedimento nas palavras define a expressão de sensatez, a prática do respeito ao próximo, e, principalmente, a manifestação da razão acima da emoção. Assim, se processa a crítica construtiva, isenta de radicalismos, contribuindo para a formação de opiniões convergentes.

Tenho sido tentado a entrar nesse conflito temperamental, quando motivado a defender meus pontos de vista, em confronto com o pensamento diferente, e me vejo saindo da calma. Percebo, até com certo retardamento, que falei o que não devia, ou ouvi o que não gostaria de escutar. A conversa amistosa transformando-se numa discussão inconsequente, imprudente, provocando mágoas e ressentimentos. Esse não é o bom caminho para quem deseja estabelecer um debate sério e responsável sobre qualquer assunto.

Então, é importante nessas ocasiões de antagonismo, refletirmos sobre a força das palavras e procurarmos agir com moderação na manifestação dos nossos pensamentos e opiniões.


Rui Leitão é jornalista e escritor
COMPARTILHE
comente via facebook
COMENTE
  1. Sem duvida Rui Leitão...seu texto é brilhante ...quando tanto valoriza a "palavra"...sempre bem aplicada!!!principalmente em certos momentos circunstanciais👏🏻👏🏻👏🏻
    Parabéns ao enaltecer à razão quando controla os certos/ alguns momentos ... quando a emoção é atingida!!!
    Paulo Roberto Rocha

    ResponderExcluir

leia também