Aleatoriamente encontro na internet uma foto em que um carro está parado diante da faixa de pedestres, esperando que uma família d...

Uma fotografia

literatura paraibana gentileza preservacao vida cuidado afeto solidariedade
Aleatoriamente encontro na internet uma foto em que um carro está parado diante da faixa de pedestres, esperando que uma família de patinhos atravessem a rua.

Sou apaixonada por fotografia, e aquela foto me toma de ternura e simpatia. Acho singela a foto. Observo e penso na atitude e sensibilidade da pessoa que estava dirigindo e gentilmente parou o seu carro para a passagem dos pequenos.

A “Gentileza” é um ensinamento que se dá através do exemplo; da atitude. Encontrar satisfação para sermos gentis. Eu diria que uma pessoa grata é uma pessoa gentil. Nas aulas de yoga, logo após a meditação era práxis cantarmos um mantra. A nossa professora era incansável em nos dizer que também uma saudação de ‘bom dia”, desejar ‘boa sorte” a uma pessoa, se caracteriza por um mantra e portanto, uma gentileza também.

É notório que aonde quer que vamos, criamos uma expectativa de alguém usar para conosco de “gentileza”, para depois então respondermos de forma similar. Gera valor à vida pessoal. Você cria em torno de si (em casa, no trabalho ou na rua) um estímulo positivo a todos que se beneficiam com sua atitude. Você se torna um ponto de referência.

A verdadeira gentileza é sem protocolos; é uma manifestação de fraternidade; de enxergarmos o outro como pessoa que merece nossa atenção, independentemente de qualquer pensamento que nos ocorra. Nossa consciência floresce com atitudes gentis. Suporta o atrito de convivência e nos move da inércia. Brota em nosso coração atender ao outro, a partir de uma necessidade inesperada. Pensamentos egoístas e hábitos desprovidos de educação não constituem proceder admirável.

Ela habita nas formalidades sociais através de um reconhecimento de gratidão, como por exemplo: presentear uma pessoa querida com um bouquet de rosas, acompanhado de um bilhete cordial, ou quando ligamos para um amigo para saber dele.

Uma visão seletiva das nossas necessidades é um traço de egoísmo e os atritos de convivência não conjugam com a naturalidade da gentileza. Se percebemos a necessidade do outro, iremos desenvolver e aflorar empatia e gratidão.

Não é genuína quando imbuída de segundas intenções. Não é legítima para quem nos é atencioso visando algo em troca.

Constitui um exercício permanente de forma que quando percebemos, começamos a enxergar o próximo à nossa volta como um ser humano igual a nós, com todas as virtudes e problemas. É muito gratificante ajudar alguém em um momento de necessidade; ter algo certo para dizer na hora certa; sabermos nos mostrar observadores perspicazes em uma circunstância difícil.

Carecemos entender quem é destituído de gentileza, e, através do nosso exemplo, contribuirmos para a melhoria de todos de uma maneira geral; É nobreza de caráter conseguir enxergar o ser humano com respeito. Há gestos de gentileza que nos são concedidos de forma tão marcantes que jamais esquecemos. Permanecem a marca e a satisfação em nosso coração.

Um pouquinho só de gentileza não faz mal a ninguém e é sempre bem-vindo. É essência! Abrir o coração à gentileza cria um vínculo original e sutil. E a espontaneidade do gesto é muitíssimo salutar.

Gentileza (Estevam Matiazzi) O que faz a beleza É a sua leveza... O que faz a leveza É sua sutileza... O que faz a sutileza É sua singeleza... O que faz sua nobreza É a sua riqueza... O que faz a sua riqueza É a sua fraqueza... O que faz a sua fraqueza... É a sua delicadeza... Que faz a sua fortaleza É a sua fortaleza... Que faz a natureza O que faz a natureza... É a sua beleza... Humanamente a beleza Está na gentileza... Ser gentil é belamente Ser gente...


comente
  1. Belissima crônica Veronica Farias..você aborda um tema comportamental de fundamental importância e com uma singela simplicidade!!!
    Adorei esse trecho.... """Se percebemos a necessidade do outro, iremos desenvolver e aflorar empatia e gratidão"""
    Parabéns crônica 👏👏👏👏👏👏👏👏👏
    Paulo Roberto Rocha

    ResponderExcluir

leia também