Há 50 anos, na manhã de 31 de março de 1971, o Diário Oficial do Estado circulou normalmente, como fazia todos os dias, chegando às repar...

Parabéns ao IPHAEP!

literatura paraibana 50 anos iphaep thamara duarte preservacao patrimonio historico paraiba
Há 50 anos, na manhã de 31 de março de 1971, o Diário Oficial do Estado circulou normalmente, como fazia todos os dias, chegando às repartições públicas e a todos os municípios paraibanos. Ao folhear suas páginas, os leitores mais atentos à preservação dos bens culturais, da história e da memória das cidades paraibanas, se depararam com a publicação do Decreto nº 5.225, que criava o IPHAEP - Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado da Paraíba.

Ao completar meio século de existência, o Decreto que instituiu o IPHAEP já descortinava qual seria o seu papel e quais os caminhos que o levariam a se tornar um órgão mais que necessário, que mantém intacta sua inicial função propulsora! Olhar para o passado é respeitar o que já foi edificado. É imprescindível utilizar, com sabedoria, a ponte que ficou para trás, mas que permite vivenciar o presente e construir o futuro… 

Nos últimos anos, o IPHAEP tem se aliado ao Ministério Público para, efetivamente, não se omitir diante de nenhum dos casos de violação do patrimônio histórico e cultural. Muitas vezes existe a ignorância por parte do proprietário, mas em outras situações a infração é movida apenas pela ganância financeira e a ânsia de destruição do bem.

Falo da fascinante História desta trincheira de defesa do patrimônio cultural e da memória coletiva do povo paraibana com H minúsculo, pois o peito bate forte, movido por um orgulho sem medidas. 

Na Escola de Jornalismo, aprendi a prática do fazer diário, atuando ao lado dos maiores nomes do jornalismo paraibano da década de 1980. São exatos 36 anos daquele primeiro mês de Abril, quando adentrei, alumbrada, na velha redação, situada no prédio da Biblioteca Pública.

Desde menina sabia que queria ser "Thamara Periquito", uma alusão divertida, mas de profunda reverência à grande profissional da TV Globo Sandra Passarinho. Aprovada em segundo lugar no Vestibular de Comunicação Social da UFPB, aos 17 anos, conclui o curso um pouco antes dos 21. Imediatamente, fiz minha estreia, como "foca", em A União.

Apaixonada pela escrita e pelo IPHAEP, às vésperas da aposentadoria enquanto servidora pública, coube a mim, mais uma vez, atuar enquanto Assessora de Comunicação deste órgão, onde exerço o jornalismo diário há mais de 25 anos! E, revendo suas ações do ontem e do hoje, não tenho dúvidas de afirmar que é um instituto mais do que necessário! 

Parabéns para o nosso IPHAEP!!!

comente

leia também