Em comentários na sala de aula dizia aos meus alunos que o musical Hair, nos passava a mensagem positiva da vida, de forma invertida; Atra...

O encontro marcado

literatura paraibana fernando sabino encontro marcado romance
Em comentários na sala de aula dizia aos meus alunos que o musical Hair, nos passava a mensagem positiva da vida, de forma invertida; Através de más escolhas, atitudes errôneas. Aprendemos com o filme o que não devemos fazer.

Da mesma forma encontramos no livro “Encontro marcado”, um conturbado personagem, que através de suas más inclinações não consegue se firmar em seus objetivos e afeições.

Em uma brilhante passagem do livro, Eduardo em seus solilóquios, faz uma apologia ao silêncio que é brilhante: “ Só é sincero aquilo que não se diz... o silêncio tem sentido, ele é mais sugestivo do que qualquer palavra.”

O menino Eduardo é precoce, indócil, mimado, de brincadeiras rudes para com as outras pessoas. Em atitude reticente é contumaz em afirmar que não quer ir à escola. O ódio à escola esvaece quando se apaixona pela professora e pouco tempo depois por Leda, menina bonita e colega de turma.

Desde criança muito inteligente, aprendeu a ler sozinho e tinha uma peculiar afinidade com a língua portuguesa, fato que o distinguiu entre os outros alunos e sempre muito elogiado pelas professoras Aos 15 anos de idade ficou em segundo lugar na maratona intelectual promovida pelo Ministério da Educação. Pouco tempo depois foi novamente premiado. Ganha cem mil contos de réis como prêmio. Ao vencer o prêmio teve que deslocar-se para o Rio de Janeiro, fato que o deslumbrou porque era a primeira vez que ia ao estado carioca. Esqueceu a família e ficou a perambular por dois dias na cidade, deixando a mãe desesperada. O pai se deslocou até o Rio para se encontrar e trazer de volta o menino. Além do caráter indomável, Eduardo começa a beber, fumar e frequentar a vida noturna. A medida que foi amadurecendo foi perdendo as maneiras travessas da época de criança.

Próximo a sua casa, Antonieta, uma bela jovem carioca, em visita aos tio, conhece Eduardo. Os dois apaixonam-se e começam a namorar. A jovem é rica, filha de ministro, e consegue apoio do pai. Não tarda o casamento como também a mudança para o Rio de Janeiro. Vivem uma vida de muito amor, felizes e amando muito um ao outro, até o momento em que a rotina do casamento e o despreparo do casal para a vida a dois aos poucos desgastam-se. Ainda que casado, Eduardo retorna a vida boêmia e às mulheres com muita frequência.

literatura paraibana fernando sabino encontro marcado romance
A partir daí começa a amargar a vida, colhendo os frutos que havia semeado. Debruçado sobre o seu egoísmo, aos poucos, e sob sucessivos perdões expressados pela esposa, Eduardo destruiu a própria vida afetiva e profissional, nunca chegou a escrever o seu livro, por causa de um incontrolável egocentrismo.

Em um relance de saudosismo, retorna a sua cidade natal, e constatando as vidas bem sucedidas dos amigos de infância, visualizou com melancolia a que ponto destrutivo se encontra a sua vida.

“...um livro cem vezes começado, um filho abortado, um casamento dissolvido...agora restara-lhe a liberdade para identificar-se a si próprio...”

O livro “Encontro marcado” é uma metáfora do personagem em busca do seu eu interior, sempre muito confuso e muito inexperiente, apesar de ser um homem inteligente que se perde em seu próprio egoísmo. Foi escrito por Fernando Sabino (1923-2004) e publicado em 1956. Premiado e considerado uma obra-prima, o livro se torna um best-seller. As histórias de vida serviram em alguns trechos do livro de inspiração para a escrita do premiado livro. Ao longo de sua carreira, Sabino foi fundador de duas editoras, produtor de filmes, trabalhou na Embaixada Brasileira em Nova York, e em Londres, exercendo a função de Adido Cultural. Torna-se correspondente do Jornal do Brasil e colaborador da BBC de Londres. Em 1999 recebe da Academia Brasileira de Letras o prêmio Machado de Assis pelo conjunto de sua obra.

comente
  1. Que texto maravilhoso! Eh bem verdade, muitas vezes pela busca ao eu interior deixa-se as coisas maravilhosas que estao visiveis a todos, menos as pessoas que estao nesta sede de procura. Parabens por mais um maravilhoso texto para nos inspirar!

    ResponderExcluir

leia também