Quando Deus, já exausto, parou de fazer a Natureza e viu que da sua lista ainda faltava uma criação, decidiu fazer um ser que fosse a sua ...

Uma divina obra-prima

literatura paraibana homenagem mulher superioridade feminina jose mario espinola
Quando Deus, já exausto, parou de fazer a Natureza e viu que da sua lista ainda faltava uma criação, decidiu fazer um ser que fosse a sua imagem e semelhança. E fez o Homem a partir do barro.

Bom, isso é o que a Bíblia diz. Mas ela não fala que, após algum tempo observando o homem interagir com a natureza, começar a olhar para as plantas e os bichos de cima para baixo, perguntar-lhes “você sabe com quem está falando?”, não gostou muito do que viu.

Verificou que a figura era grosseira, um pouco rude, até, e deixava a desejar. Tinha tendências a ser beberrona e perdulária. Ele pensou:

“Ops! Acho que dei uma divina mancada...”

Por isso ele coçou a cabeça, retornou ao laboratório, arregaçou novamente as mangas, pendurou a auréola, reviu as suas fórmulas alquimistas, e utilizando material melhor de que barro executou a sua ópera maestra: A Mulher.

Que magnífico ser ele agora fez! Deu vida a uma criatura totalmente diferente do bicho homem, um ser que dignifica a natureza e a sua criação


Dotada de muitas habilidades, a mulher tem muito mais acuidade que o homem. Ninguém é capaz de saber procurar as coisas com muito mais objetividade do que uma mulher. Além do que ela é dotada de muito mais paciência do que o homem.

Visão de raio laser, capacidade de concentração, ninguém substitui tão bem uma mulher na tarefa de realizar a conferência de qualquer relação de coisas, analisar planilhas, descobrir falhas e defeitos. São as melhores auditoras de qualquer entidade fiscalizadora.

Trabalhei no serviço público, mais exatamente na Secretaria de Estado da Saúde. Pois bem: os melhores diretores de Unidade de Saúde eram (e ainda são!) mulheres. As unidades sob a sua direção são muito mais organizadas, produtivas e eficientes.

A mulher é capaz de realizar qualquer trabalho com muita destreza, desde que não exija pragmatismo exagerado: elas acham que isso é coisa pra homem, e portanto uma perda de tempo. Pois a mulher, em geral, não se preocupa muito com alguns detalhes, tais como medidas precisas, hora exata, 3,1416 e outras precisões: são besteiras de homem...

Mas essa faceta da personalidade feminina não impede que a mulher exerça toda e qualquer profissão: arquiteta, matemática, médica em qualquer especialidade, professora, executiva, bancária... Com as mesmas competências que o homem exerce, sem deixar nada a desejar. Pois ela tem inteligência suficiente para se adaptar.

E com vantagens, pois tudo o que ela faz é com bom humor e boa vontade, desde que não perceba que está sendo enganada, se assim for. Do contrário um núcleo no hipotálamo do cérebro dela chamado “desconfiômetro” é acionado e ela desperta o seu lado animal. Sai de perto!

É muito difícil enganar uma mulher. Nesta o desconfiômetro é muito mais exacerbado que no homem, e por isto ninguém é melhor do que uma mulher para analisar uma investigação. Talvez por isso é que elas sejam excelentes promotoras de justiça.

Além do que elas são muito corajosas. Eu arriscaria dizer que são muito mais corajosas do que o homem, em diversas situações. Especialmente quando se trata defender alguém seu: “Sangue do meu sangue, carne da minha carne”. Ou alguém da sua estima.

Elas possuem, também, uma capacidade inesgotável de se indignar. Aí viram fera! Uma mulher indignada é um perigo, sai da frente! Mesmo quando ela não tem razão. Pois ela sempre está certa de que o tempo todo tem toda a razão...

A mulher já nasce honesta e sincera. O tempo e a vida podem apenas lapidar e tornar mais sensatas essas duas qualidades. Têm a sua própria ética, estabelecido o seguinte grau de importância: seus pais, seus filhos, seus irmãos, seus sobrinhos, sua religião. Ah, sim! E seu marido. Lá embaixo, porém também contemplado.

As são, ainda, dotadas de um olhar penetrante que as torna capaz de enxergar o fundo da alma do seu amado. Ai dele se fez algo que não devia, ou até mesmo pensou em fazê-lo. Ou às vezes nem pensou, ela que desconfia! Pois ela está sempre analisando as nossas variações de humor.

Não me admiraria se soubesse que o Detector de Mentiras, ou mesmo o pentotal, conhecido nos filmes de espionagem como Soro da Verdade, foram inventados por mulheres, ou por elas inspirados. A princípio para seu uso doméstico, depois esses métodos foram adotados por polícias e agentes secretos do mundo todo como métodos de obter provas e confissões.

E como não bastasse tudo o que já contei, a mulher é muito mais sensível, educada, elegante e charmosa que o homem.

Pois é, concluída a semana de trabalho, Deus descansou. No dia seguinte ele voltou à repartição e fez uma revisão de sua obra recém criada, até chegar aos dois últimos itens. E concluiu que desta vez Ele acertou!


Mas eu não poderia concluir sem contar para vocês algo que pode ilustrar, resumir boa parte do que disse até agora. Tem uma cena impagável que me foi contada pela Dra. Girlene Machado.

É assim:

Fim da cerimônia e abençoados pelo padre, os noivos descem do altar sob os aplausos dos convidados. Então a noiva, discretamente pelo canto da boca para ninguém mais ouvir, diz pro noivo:

-Não gostei do tom de sua voz quando disse “Eu aceito”

A vida a dois começava!


Brincadeiras à parte, quero aqui homenagear esse ser maravilhoso, realmente uma obra divina da qual eu tive origem e com a qual eu vivo, e que me completa

comente
  1. Um grande escritor que está aparecendo já a caminho da Academia de Letras da PB ou do BR.

    ResponderExcluir
  2. Um "chef d'oeuvre" de sua veia literária ao reverenciar com maestria as virtualidades divinas do gênero humano feminino.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gentileza sua. Mas, convenhamos: elas são ainda mais do que isso tudo!

      Excluir
  3. Muito divertida e inteligente a crónica de Zé Mário sobre o perfil das mulheres, estas mais sutis e versáteis que os homens. Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que você gostou, Vicente. Sei que Niedja também gostará. Obrigado pelo comentário

      Excluir
  4. É assim mesmo, caro Zé Mário.
    Falou e disse.

    ResponderExcluir
  5. Caro Zé Mário, gostei imensamente de suas observações sobre a mulher.Minha mãe ficaria encantada com a delicadeza de sua crônica e, lhe levaria correndo para Academia de Letras da PB. Aonde ela frequentava levada por um dos filhos, ou mesmo por um colega de lá. Adorei.Parabens.Voce se supera sempre que escreve.Abracos. Anamaria e Marcos.

    ResponderExcluir
  6. Meus caros Arael e Raquel, é muita honra tê-los como leitores!

    ResponderExcluir
  7. Anamaria, Marcos, sinto saudades de vocês. E mais ainda de Dona Dorziat, mulher de cultura fabulosa, formadora de gerações de alunos que hoje brilham no panorama nacional...
    Agradeço as suas palavras!

    ResponderExcluir
  8. Sérgio Rolim: hoje estamos invertendo os papéis: eu é que sou o seu leitor. Obrigado!

    ResponderExcluir
  9. Minha querida Carmem Maia, prima afim e amiga pra valer. Ex-Secretária de Educação de Macapá.É uma honra recebê-la aqui, no Ambiente de Leitura Carlos Romero!
    Agradeço o seu incentivo.

    ResponderExcluir

leia também