É comum. E muito se fala hoje em dia a palavra “gratidão”. Banalizou-se o real significado da palavra nos meios sociais antecedida de um...

A gratidão

literatura paraibana gratidao auto ajuda divaldo franco joanna angelis otimismo
É comum. E muito se fala hoje em dia a palavra “gratidão”. Banalizou-se o real significado da palavra nos meios sociais antecedida de uma “hashtag”.

A gratidão proveniente de um esforço bem sucedido, como uma promoção no trabalho, êxito em uma prova de concurso etc se justifica porque mostra a realização de um sonho que transforma a vida da pessoa.

Quando a gratidão envolve aspectos emocionais de satisfação e felicidade, atividades cotidianas que escolhemos para encontrar valor e reconhecer as conquistas da vida, se restabelece o bem-estar. Pequenas atitudes, mas de grandes resultados para quem escolhe ser grato.
Agradecer o despertar, o ar que respiramos, a família que temos, um banho de mar, enfim, conduzir a vida de forma satisfatória. É buscar uma motivação diária que contribua para uma melhor qualidade de saúde.

Assistindo a um documentário na TV a respeito da relação entre o cérebro e a gratidão, o especialista em Neurologia afirma que várias alterações cerebrais são ativadas quando usamos de gratidão para com a vida. Nos aconselhou a fazer o exercício das 3 bênçãos; Processo que consiste em escrevermos à mão (não pode usar o computador) ao final de cada dia, três bênçãos que obtivermos e também justificá-las uma a uma. Este simples exercício diário se mostrou muito eficaz e de resultados surpreendentes. Recomendou que evitássemos a vitimização, ponderando que não há espaço para a depressão quando a gratidão se faz presente.

Joanna de Ângelis, em uma mensagem psicografada por Divaldo Franco, nos propõe que sejamos alertas a perceber que a vida é bela, que nascemos para amar tudo e todos, para servir e ainda que percebamos que todo o mal que nos é feito, na realidade não nos faz mal, mas todo o mal que praticamos, esse sim, é o que nos prejudica e por ele responderemos.

Lendo a mensagem de Joanna de Ângelis, reflito e observo que a pessoa que esteja incluindo a gratidão ativa em suas atividades cotidianas, intrinsecamente estará seguindo todos os bons conselhos que a sua mensagem nos reporta.

Existem a satisfação material e a satisfação espiritual. Ambas acompanhadas de gratidão. Há pessoas ricas que, no entanto, não são felizes, nem gratas, nem saudáveis. São insatisfeitas e quanto mais possuem, mais querem acumular.

Todas as pessoas têm problemas como também todos encontram bênçãos em seus caminhos. A gratidão é um fator determinante na conduta de nosso equilíbrio e saúde.

Toda teoria é perfeita em sua essência, mas o que a torna eficaz é colocar em prática no momento necessário. A gratidão necessita de treino diário e constante; uma busca que exige sempre firmeza e determinação.

Eis a o Poema da Gratidão, que bem retrata a tão sublime virtude.

Poema da Gratidão
Amélia Rodrigues (Divaldo Franco)

Senhor, eu amo a vida, que é bela, quero dizer que a vida é bela porque por Ti é consentida, Muito obrigado Senhor! Muito obrigado pelo que me deste. Muito obrigado pelo que me dás. Obrigado pelo pão, pela vida, pelo ar, pela paz. Muito obrigado pela beleza que os meus olhos vêem no altar da natureza. Olhos que fitam o céu, a terra e o mar Que acompanham a ave ligeira que corre fagueira pelo céu de anil E se detém na terra verde, salpicada de flores em tonalidades mil. Muito obrigado Senhor! Porque eu posso ver meu amor. Mas diante da minha visão Eu detecto cegos guiando na escuridão que tropeçam na multidão que choram na solidão. Por eles eu oro e a ti imploro comiseração porque eu seique depois desta lida, na outra vida, eles também enxergarão! Muito obrigado Senhor! Pelos ouvidos meus que me foram dados por Deus. Ouvidos que ouvem o tamborilar da chuva no telheiro A melodia do vento nos ramos do olmeiro As lágrimas que vertem os olhos do mundo inteiro! Ouvidos que ouvem a música do povo que desce do morro na praça a cantar. A melodia dos imortais, que se houve uma vez e ninguém a esquece nunca mais! A voz melodiosa, canora, melancólica do boiadeiro. E a dor que geme e que chora no coração do mundo inteiro! Pela minha alegria de ouvir, pelos surdos, eu te quero pedir Porque eu sei Que depois desta dor, no teu reino de amor, voltarão a sentir! Obrigado pela minha voz Mas também pela sua voz Pela voz que canta Que ama, que ensina, que alfabetiza, Que trauteia uma canção E que o Teu nome profere com sentida emoção! Diante da minha melodia Eu quero rogar pelos que sofrem de afazia. Eles não cantam de noite, eles não falam de dia. Oro por eles Porque eu sei, que depois desta prova, na vida nova Eles cantarão! Obrigado Senhor! Pelas minhas mãos Mas também pelas mãos que aram Que semeiam, que agasalham. Mãos de ternura que libertam da amargura Mãos que apertam mãos De caridade, de solidariedade Mãos dos adeuses Que ficam feridas Que enxugam lágrimas e dores sofridas! Pelas mãos de sinfonias, de poesias, de cirurgias, de psicografias! Pelas mãos que atendem a velhice A dor O desamor! Pelas mãos que no seio embalam o corpo de um filho alheio sem receio! E pelos pés que me levam a andar, sem reclamar! Obrigado Senhor! Porque me posso movimentar. Diante do meu corpo perfeito Eu te quero rogar Porque eu vejo na Terra Aleijados, amputados, decepados, paralisados, que se não podem movimentar. Eu oro por eles Porque eu sei, que depois desta expiação Na outra reencarnação Eles também bailarão! Obrigado por fim, pelo meu Lar. É tão maravilhoso ter um lar! Não é importante se este Lar é uma mansão, se é uma favela, uma tapera, um ninho, um grabato de dor, um bangalô, uma casa do caminho ou seja lá o que for. Que dentro dele, exista a figura do amor de mãe, ou de pai De mulher ou de marido De filho ou de irmão A presença de um amigo A companhia de um cão Alguém que nos dê a mão! Mas se eu a ninguém tiver para me amar Nem um tecto para me agasalhar, nem uma cama para me deitar Nem aí reclamarei. Pelo contrário, eu te direi Obrigado Senhor! Porque eu nasci! Obrigado porque creio em ti Pelo teu amor, obrigado senhor!


comente
  1. Denise Sabino Villanova11/6/21 12:42

    Gratidao eh saber reconhecer o que se recebe, as vezes "do nada", e que se acha que se tem o divino direito a tudo. Poucas pessoas desenvolvem esta visao, no meu ponto de vista, e tao importante! Parabens!

    ResponderExcluir

leia também