RANGEM AS ENGRENAGENS, TREME A TERRA, Há UM RUMOR. E horror!, ... mas a multidão se deslumbra: na sombra que a todos obu...

Na escuridão resplandece a catedral alumbrante

literatura paraibana dulcinea trancoso poesia waldemar jose solha
  
  
  

RANGEM AS ENGRENAGENS, TREME A TERRA, Há UM RUMOR. E horror!, ... mas a multidão se deslumbra: na sombra que a todos obumbra, tudo, agora, relumbra: a Pedra... se abre... como em corte de sabre, e o que se vê ... é estupor! Na escuridão resplandece, com todos os seus vitrais, com profusão de torres e imensidão de portais, a catedral alumbrante como se fora diamante. E os anjos, aos milhares, vão do alto de seus pedestais, pros ares! De Mandreike e Sô Leo, ao Comandante e Astier, de Ticiana a William Bonner, à Sonia, Joubert, Didier, o mundo... boquiaberto... vê o céu que Existe! - de perto, com todos os seus sons de violinos a sinos, de coros a clarins - divinos! Da rosácea central, el-rey - magnífico - vem, espectral, e as tropas - dos dois lados - de joelhos, fazem o pelo-sinal. El-rey, porém, vem rindo, o seu caminho abrindo -¡Muy lindo! e grita, feliz, voando, à multidão comandando: - De pé, de pé! Atenção! El sueño de la razón produce monstruos. Horribles. A fé, com superstição, é mestra de tristes dribles! Criterio, imaginación, tienem de entrar en acción o no serán mas possibles! E diz, assim, de um por um, sim, sem que escape nenhum: - Sofrer e saber que morres, sem nunca ver o que é isto! Sem Deus jamais lhe dizer "Existo!", isso é - engano demais! - desumano! Mas o milagre que eu trago, e vou dizer de uma vez: é que busquem a lucidez! Nada de fé, que é a fonte da estupidez! E O FIM DO FINAL ACONTECE: El-rey... some... esvanece, e os anjos, a catedral, etc e coisa e tal. Cervantes, em seguida, como era de se esperar, sai do ar … e da vida, com Dulcineia e Trancoso e Bozo. Vão-se, também, sem ultimato, os tanques, o esquadrão de helicópteros, caças a jato, jornalistas se vão - nacionais, estrangeiros -, inclusive Astier, aqui, perde o poder, também o nosso caro Ariano, claro, como era seu plano.

Excerto final do livro A engenhosa tragédia de Dulcineia e Trancoso ■ W. J. Solha
Editora Penalux, 2018 Disponível em estantevirtual.com.br


comente

leia também