didi À memória de Elzo Franca, amigo e primo. didi bate a falta com efeito. o goleiro adversário é puro espanto: vê a bo...

Estufando a rede


didi À memória de Elzo Franca, amigo e primo. didi bate a falta com efeito. o goleiro adversário é puro espanto: vê a bola de couro me-ta-mor-fo-se-ar-se em uma folha seca do mais triste outono. a torcida faz a festa. a a bola não é mais a bola, a redonda, o balão, a esfera, não é mais folha seca, mas a semente, o goivo, a flor do gol explodindo em primavera. Vavá: o leão da copa “Parecia fácil para Schrojt, mas a boina não tapou o sol devidamente e, com isso, o goleiro soltou a bola no pé direito de Vavá, que saiu comemorando o último gol no mundial do Chile contra a Tchecoslováquia”. o sol puxou os raios da cabeça descabelou-se amarelou perdeu a cor ante o brilho da fulva juba e da garra afiada do leão artilheiro que encandeou o arqueiro da checoslováquia com fome de...gooooollllllllllll! jairzinho: furacão da copa furacão tornado brisa estufando a rede do adversário e o peito pátrio da torcida leônidas ciclista da bicicleta que és, a bola pedalas com os pés e de ponta- cabeça levitas: beija-flor que sorve o néctar do gol e embriaga a torcida

comente

leia também