Ela tinha marcas no corpo e na alma, e estava decidida a mudar. Foi assim que Helena – ela me pediu para não revelar seu nome verdadeir...

O poder da decisão

auto ajuda empoderamento superacao
Ela tinha marcas no corpo e na alma, e estava decidida a mudar. Foi assim que Helena – ela me pediu para não revelar seu nome verdadeiro - iniciou a jornada rumo a uma grande transformação em sua vida. Ela não precisava de ajuda de ninguém pois, para ela, naquele momento a ajuda estava dentro dela, não fora. Ela precisava se redescobrir, descobrir uma nova versão de si mesma. Essa versão estava em seu interior, adormecida, pronta para ser despertada, explorada e vivida.

Foram oito anos de vida perdida, descuidada com a mente, a alma, o corpo, a saúde. Ela não quis falar dos motivos, mas disse que ou mudaria ou morreria.
“Na verdade, morta eu já estava, e não faltava me sepultarem porque assim eu também me sentia, “ disse-me enquanto vi escorrer algumas lágrimas dos olhos que não queriam mais olhar o passado. Foram palavras fortes, ditas com muita intensidade.

“Não sabote a sua vida”, repetia ela nos primeiros dias. “ Amanhã você tem que ser, no mínimo, do tamanho que é hoje, nunca menor!! “ E foi assim que as mudanças começaram a brotar. Helena mudou. Essa mudança aconteceu porque ela deu o primeiro e mais importante passo: decisão. Decidir é uma palavra de origem latina, que significa separar, fazer um corte, romper, e quem rompe não tenta, se compromete.

Ela estava fragilizada, com a autoestima e o amor próprio abalados, e dizer que estava bem era algo contundente, que parecia uma mentira. Mas uma mentira dita repetidamente acaba se tornando verdade. É assim que funciona, você precisa dizer para seu cérebro que as coisas estão melhorando, afinal tudo o que você diz ele acaba aceitando. Se disser que não pode ele acredita. Portando, cuidado com você. Às vezes seu maior inimigo é você mesmo!!

As causas para esses problemas de desencanto pela vida podem ser as mais variadas e podem provocar sérios danos na saúde existencial
das pessoas, e o principal deles é a desesperança, pois que sentido terá mais a vida para alguém que perdeu a esperança? Ninguém continua lutando se tiver a certeza da derrota; lutar sem compromisso é suicídio. A vida é compromisso com você mesmo e o tamanho da sua vida é o que você pensa e busca, não o que quer e espera. Nunca espere nada dos outros, muito menos de você. Faça, descubra-se, desperte a sua melhor versão.

O sucesso é constituído de 10% de inspiração, o restante é suor. Mas não adianta partir por partir, inflando as velas e simplesmente mirar no horizonte rumo ao desconhecido. Isso é loucura. É preciso haver planejamento, pensar nos imprevistos e estar preparado para enfrentá-los e vencê-los.

No passado marinheiros pensavam que o desconhecido era um lugar de monstros e abismos, mesmo assim o enfrentavam. O espírito de aventura era maior do que seu medo. Instrumentos de navegação e embarcações bem projetadas tornaram as explorações mais seguras. É o que Helena fez, não fez do futuro uma aventura, mas uma viagem planejada, com um mínimo de segurança. Partiu, rompendo as amarras que a prendiam à praia do seu passado, um passado que a mantinha refém do seu único e grande inimigo: ela mesma.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO
SUA PARTICIPAÇÃO É IMPORTANTE. COMENTE!

leia também