Paraíba, 20 de março de 2022

Pauta Cultural (Ep. 33)

Paraíba, 20 de março de 2022

◔ Aconteceu
Diébédo Francis Kéré
C
onsiderado o Nobel da Arquitetura, o Prêmio Pritzker veio para o arquiteto, educador e ativista social Diébédo Francis Kéré, de 56 anos, natural de Burkina Faso.

A conquista surpreendeu por contemplar uma arquitetura fora dos paradigmas essencialmente modernistas que vêm pontuando a premiação, elegendo uma linguagem de contemporaneidade afinada com a natureza e os aspectos sociais, de um profissional que confessa:

"Lembro-me da sala onde minha avó se sentava e contava histórias com um pouco de luz, enquanto nos aconchegávamos e sua voz dentro da sala nos envolvia, convocando-nos a chegar mais perto e formar um lugar seguro. Essa foi minha primeira noção de arquitetura".

Kéré Architecture
◒ Acontece
Matriz Div.
M
uito bem recepcionada e aplaudida a 5ª Mostra Feminina de Artes Cênicas - “MATRIZ” –, realizada em seis municípios paraibanos: Cabedelo, Cajazeiras, Campina Grande, Mamanguape, Alagoinha e Remígio. Destacando as temáticas femininas, o evento é patrocinado pelo Governo do Estado, com foco em espetáculos de teatro, dança e circo, dirigidos e/ou protagonizados por mulheres.

A seleção vem integrando anualmente o calendário cultural paraibano como parte das homenagens à mulher, no mês de março.


O festival se encerra no próximo 27/03, em Remígio, com o espetáculo “Tennessee Me”, da Companhia Argonautas, às 19h, no Auditório Municipal Geraldo Pereira de Lima.
Wilson Figueiredo
F
Foi aberta mais uma exposição com trabalhos do artista plástico Wilson Figueiredo, intitulada “Criando Para Preservar”, no último dia 16 de março, na Casa da Pólvora.

O local incomum, situado na Ladeira de São Francisco, na capital paraibana, novamente revelou-se como boa opção para mostras de arte e cultura, não apenas pelo valor de sua história, mas também pela amplitude única do espaço de onde ainda se desfruta uma bonita paisagem da cidade antiga. A exposição permanecerá em cartaz durante 30 dias.

◔ Acontecerá
Hermano Almeida
O
mais novo livro do escritor e médico psiquiatra paraibano Hermano José Falcone de Almeida será lançado presencialmente no próximo dia 8 de abril na Fundação Casa de José Américo, às 19h, pela editora Penalux.

Dono de linguagem singular e cativante, Hermano divulga permanentemente em seu canal no Facebook textos e poemas, muitos em forma satírica e irônica, sempre enfocando temas de relevo cultural, político e literário da atualidade.

O livro, que tem como título “Para quem viu uma vaca voando” -, segundo o autor, “é uma metralhadora giratória. Tem COVID como indústria, política, o Brasil, você e eu, a nau dos insensatos”. A pré-venda já está sendo feita pelo canal messenger, no Facebook.
N
ova estreia na literatura acontece com o lançamento do primeiro livro da professora e educadora natalense Janine Galvão. Uma obra que traduz “a ideia de pertencimento, de afetividade e de união, permitindo entrelaçar afetos, aprendizagens e partilhas, pois é por meio dos encontros que os diversos conhecimentos são construídos e darão suporte a outras fases da vida”, diz a autora.

A sessão de autógrafos acontece no Salão de Festas do Condomínio Imperial Towers, das 16h às 20h, na Rua Major Laurentino de Morais, 1218 - Tirol, Natal.

As pré-vendas estão sendo antecipadas em contato pelo messenger do Facebook ▪ link ▪ ou pelo e-mail janinegalvao@hotmail.com

E
starão abertas até o dia 24 de abril as inscrições para o “Prêmio Oceanos 2022”, que, ao lado do “Jabuti” e do “Camões”, é considerado um dos mais importantes da literatura brasileira.

Podem concorrer livros editados em qualquer lugar do planeta, desde que escritos originalmente em língua portuguesa. O certame é organizado pela Itaú Cultural. O valor total do prêmio é de 250 mil: 120 mil para o primeiro colocado, 80 mil para o segundo e 50 mil para o terceiro.

A ficha de inscrição e a inclusão da obra inscrita, tanto em versão impressa quanto digital, podem ser preenchidas no site da premiação ▪ link. A Arribaçã anunciou que todos os autores e autoras que publicaram livros em 2021 serão inscritos como cortesia da própria editora paraibana.
⊙ Imperdível
A
imprensa tem mesmo um poder inquestionável. Alguns jornalistas fizeram história com suas armas de oposição, tornaram-se polêmicos, contribuíram para derrubar governos, e até sofreram atentados. Carlos Lacerda é um das mais controversas figuras da imprensa brasileira, tido como brilhante para uns, hipócrita para outros, mereceu de um famoso caricaturista a simbólica figura de um corvo que fez história, como bem narrado no ensaio "A caricatura que marcou um político", de Flávio Ramalho de Brito.
E
ncontrar-se com alguém, por acaso ou programado, no meio de uma viagem, pode tornar o encontro mais interessante e agradável do que a própria cidade. Mesmo que seja Paris, que testemunhou momentos especiais do escritor Thiago Andrade Macedo com o casal maestro WJ Solha e sua esposa Ione, que comemoravam Bodas de Ouro! ▪ Link
N
a era dos gadgets, stream, youtube, itunes, apple music, ipads e ipods, tudo conectado no cyber-espaço, sem fio e on line, ainda se acredita no CD. E que ele terá sobrevida longa como o livro de papel. Como espera o jornalista e critico André Cananéa no texto "O CD estão mesmo morto?"
Caix@ Postal
"Vou sair à procura e se ainda existirem vou comprar alguns carretéis de madeira para enviar ao querido escritor. Aplausos pelo texto. Adorei."
Djane Santos ▪ 18/03/202
Comentário sobre o texto Carretel e linha, de Frutuoso Chaves


"Parabéns, grande jornalista, Petrônio. Continue a escrever, pois, além do resgate de história, você nos traz lembranças de um passado recente de nosso Estado. Vivenciei estes momentos do rádio, como participante ativa, enquanto representante do SINTEP"
Frances Zenaide ▪ 20/03/22
Comentário sobre o texto Outra História, de Petrônio Souto.


"Linda homenagem em especial a minha mãe querida. Ana, inclusive a sua crônica por ocasião da morte de mamãe muito me tocou e guardo até hoje ‘A casa de D. Otaviana"
Tereza Tavares Maurício ▪ 12/03/2022
Comentário sobre o texto Sogras, pra que te quero?, de Ana Adelaide Peixoto.


DEIXE O SEU COMENTÁRIO
  1. SHOWzaço meu caro Germano Romero ..mais uma Pauta que nos informa e atualiza dos acontecimentos pulsantes nesta área que tão bem conhece e domina!! ou seja : A CULTURA!!
    super parabéns 👦 amigo.
    Paulo Roberto Rocha

    ResponderExcluir

leia também