Paraíba, 26 de junho de 2022

Pauta Cultural (Ep. 47)

Paraíba, 26 de junho de 2022

⧏ Aconteceu
Nélida Piñon
Movida pelo amor às suas origens espanholas, a escritora Nélida Piñon doou, recentemente, todo o acervo de sua coleção de livros ao Instituto Cervantes, no Rio de Janeiro, em evento realizado na própria instituição. São mais de 8 mil títulos — alguns anotados e autografados por personalidades como Carlos Drummond de Andrade, Clarice Lispector, Guimarães Rosa, Saramago, Gabriel García Marques e Vargas Llosa —, que passam a ficar disponíveis ao público.

Para comemorar o recebimento do acervo, o instituto lançou o projeto da Biblioteca Nélida Piñon, um tesouro literário com títulos que englobam literatura clássica, com originais em francês e inglês, religião, história da Idade Média, ópera, balé e biografias.


O Instituto Cervantes é localizado na rua Visconde de Ouro Preto, 62, Botafogo, Rio de Janeiro.
⧎ Acontece
Rosângela Politano
Comemora o 10º aniversário o exitoso Projeto Cor-Ação, criado em 2012 e coordenado pela artista plástica Rosângela Politano, que dirige o Ateliê Casa das Artes, na cidade de Socorro, em São Paulo.

O Cor-Ação promove atividades de fomento e preservação da cultura popular, como exposições, debates, saraus e eventos com foco no estímulo e na difusão da arte Naïf. Na programação de seus 10 anos, insere-se a exposição “Patrimônio Arquitetônico de Socorro”, sobre os valores culturais da histórica cidade, integrante do “Circuito das Águas Paulista", na Serra da Mantiqueira.

A Estância de Socorro, que foi formada com origens de seus primeiros habitantes, os índios Carajás, conserva em seu patrimônio arquitetônico casas simples na zona rural, palacetes e casas urbanas em estilo colonial, eclético, neocolonial, barroco, neoclássico, rococó, inteiramente revisitado na exposição.


Participa deste projeto o paraibano Hélio Costa, diretor de cinema e fotógrafo responsável pela edição de vídeo. Hélio foi recentemente elogiado em texto de autoria do crítico de arte Oscar D’Ambrosio, jornalista e mestre em Artes Visuais pela UNESP, membro da Associação Internacional de Críticos de Arte (AICA).

A exposição “Patrimônio Arquitetônico De Socorro” permanece aberta à visitação pública até o mês de agosto, no Museu Municipal de Socorro, na rua Antônio Leopoldino, 185, de terça a sábado, das 9h às 17h. Mais informações pelo telefone: (19) 38 95 83 44.
Marielza Rodriguez
O 34º Salão de Artesanato Paraibano, coordenado pela gestora Marielza Rodrigues, iniciou-se durante os festejos juninos em Campina Grande, Paraíba, onde se realiza um dos maiores eventos do país nesta época do ano. Foi o maior público da história de todas as edições passadas.

Após as festividades juninas, o Salão permanece montado no Museu de Arte Contemporânea (MAC) / Unifacisa, aberto ao público até o dia 8 de julho, com visitação das 15 às 22h, todos os dias, inclusive nos fins de semana.

A realização é do governo estadual Paraíba, dentro do Programa do Artesanato Paraibano (PAP), vinculado à Secretaria de Estado do Turismo e Desenvolvimento Econômico.

⧉ Imperdível
Da solidão de um café, com o olhar para dentro e para fora, sobretudo ao léu, numa viagem, muita coisa se percebe... Afinal, “Momento num café” é um dos grandes poemas de Manuel Bandeira, com imenso significado para nossa consciência. Foi o que sentiu, a poetisa Cristina Siqueira, num instante desses, em uma tarde francesa, descrito no texto “Em um café, Bolonha”,
Serenidade! Eis a resposta da sabedoria... “Por que ser delirantemente feliz apenas quando os desejos estão saciados? Por que se deixar dominar pelo desespero quando chegam as perdas e dificuldades que fazem parte do ciclo da vida?” - E quando se sabe de que há algo bem maior no controle de Tudo, é hora de lembrar de John Lennon, como sugere sabiamente a escritora Sonia Zaghetto, no texto “Nada vai mudar meu mundo”.
Caix@ Postal
"Excelente crônica memorial, rica em história e alma, como sempre muito bem editada. Parabéns, Flávio Ramalho de Brito!"
José Mário Espínola ▪ 26.06.2002
Comentário sobre o texto “Ele era o Sertão”, de Flávio Ramalho de Brito.


"Texto muito bonito e homenagem merecida ao mestre da crônica paraibana. Alberto Caeiro era considerado pelos outros heterônimos de Fernando Pessoa como o Mestre de todos eles. Aquele que era o mais simples, o amante da natureza era o verdadeiro Mestre."
Neide Medeiros ▪ 24.06.2022
Comentário sobre o texto “Um abraço de corpo inteiro”, de José Nunes.


"Riqueza cultural imensurável esse texto no traz, nas palavras e na composição que foi anexada. Maravilha! Toda uma história de exploração da classe trabalhadora está nesse rico trabalho literário e musical!"
Tânia Brito ▪ 22.06.2022
Comentário sobre o texto “Amélia e meus carretéis”, de Gonzaga Rodrigues.


COMENTÁRIOS
  1. José Mário Espínola27/6/22 00:52

    O Salão de Artesanato foi um sucesso, de público e renda. Fiquei sabendo de um dos artesãos.
    Fiquei com muita vontade de conhecer o Instituto Cervantes, o que farei na próxima viagem ao Rio de Janeiro.
    De repente deu-me uma vontade de tomar um café, em Bolonha. Un spresso caldo, molto caldo...
    Agradeço a referencia à minha pessoa.
    A Revista está muito bem editada, no padrão exato do Ambiente de Leitura.
    PS: Onde você encontrou essa foto minha???

    ResponderExcluir
  2. Obrigado pela participação, José Mário.
    Também ficamos com muita vontade de conhecer, experimentar e viver todas essas coisas boas divulgadas. Uma visita à cidade de Socorro, no Circuito das Águas, em São Paulo, precisa ser programada, para vermos de perto a arquitetura preservada e tão decantada por seus residentes e artistas.
    Quanto à fotografia, nossa equipe sempre vasculha as redes sociais em busca de boas ilustrações para a seção de comentários.

    ResponderExcluir
  3. Boa noite, gostaria de agradecer imensamente o rico espaço que ofereceram para comemorar os 10 anos do Projeto Cor-Ação, valorizar o nosso trabalho realizado em torno da arte e da cultura, o sucesso deste projeto só é possível pelo apoio de pessoas como vocês, temos envolvido neste projeto Hélio Costa este paraibano que coloca o profissionalismo e o amor a arte acima de tudo, realizando trabalhos de grande expressão não só aqui em São Paulo, mas , por todo o Brasil.Obrigada ao estado da Paraíba que mais uma vez valoriza o artista não somente local mas de nível nacional como e o caso da Exposição aqui divulgada, ganhamos todos. Forte abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Rosângela.
      Somos nós que agradecemos por ver tão belo trabalho desenvolvido por vocês, em Socorro-SP, com a divulgação das obras de artistas de todas as regiões do país.
      Parabéns e muito sucesso!!!!

      Excluir

leia também