O vermelho em sua obra retratava o artista errante, mas violência de sobra ceifou, mais cedo, um gigante. Caravaggio foi um dos maiores ...

Chiaroscuro, um olhar sobre Caravaggio

literatura paraibana caravaggio stelo queiroga Michelangelo Merisi Amerighi
O vermelho em sua obra retratava o artista errante, mas violência de sobra ceifou, mais cedo, um gigante.

Caravaggio foi um dos maiores artistas do barroco italiano e viveu no século XVI. Dono de uma personalidade forte e um estilo extravagante, grande parte de sua obra chocou, e ainda choca, a sociedade. Sua pintura foi considerada revolucionária para a época, seja nas técnicas utilizadas, seja nas pessoas retratadas.

“Não sou um pintor valentão, como me chamam, mas um pintor valente, que sabe pintar e imitar bem as coisas naturais.”

O nome Caravaggio refere-se ao nome da cidade onde ele viveu. Alguns historiadores acreditam que ele nasceu em Milão e mais tarde, passou a viver na vila de Caravaggio, já que sua família fugia da peste em Milão. Também se diz que Michelangelo Merisi, conhecido como Caravaggio, nasceu dia 29 de setembro de 1571 na cidade de Porto Ercole, comuna de Monte Argentario, Itália. Quando tinha seis anos seu pai faleceu, aos doze frequentou o ateliê de Simone Peterzano, em Milão, o que despertou seu interesse pelas artes plásticas. Ali, permaneceu como aprendiz durante alguns anos. Destinado a viver como pintor,

Caravaggio foi para Roma, onde trabalhou como aprendiz em diversos ateliês. No início, teve uma vida difícil, chegando a passar fome e viver nas ruas da grande cidade. Passa a vender pinturas nas ruas, até começar a trabalhar para o Cardeal Del Monte, patrono da escola de pintores de Roma, a chamada “Academia de São Lucas”. Foi durante esse período que Caravaggio produziu diversas obras de cunho religioso. Começa a ter problemas com os excessos da vida boêmia que levava, endivida-se e, fiel a seu estilo, recusa trabalhos. Em 1 606, assassina o nobre Tommasoni, durante um jogo de pallacorda.

Após esse evento, foge de Roma para Nápoles e, mais tarde, para a ilha de Malta, onde chegou a ser preso. Segue depois para a Sicília, passando pelas cidades de Siracusa, Messina e por fim, Palermo.

literatura paraibana caravaggio stelo queiroga Michelangelo Merisi Amerighi
Os músicos Caravaggio
literatura paraibana caravaggio stelo queiroga Michelangelo Merisi Amerighi
O tocador de alaúde Caravaggio

Em 1609, Caravaggio retorna a Nápoles e ali teria sido ferido pelos amigos do nobre com quem havia brigado. Machucado e acometido pela malária, faleceria no dia 18 de julho de 1610, aos 38 anos. Dias depois de sua morte, o Papa de Roma o absolveu do assassinato que cometeu. Há controvérsias sobre sua morte, já que também se acredita, que ele foi assassinado numa praia, ao norte de Roma. Seu corpo nunca teria sido encontrado.

Com um estilo singular, Caravaggio expressou forte realismo em suas obras, em grande parte delas, prevalecem temas religiosos e mitológicos. Utilizou jogos de luzes e sombras, técnica típica do estilo barroco chamada de “claro-escuro” (em italiano, chiaroscuro) ou “tenebrismo”. O fundo de suas obras era composto de cores escuras que muitas vezes confundiam os espectadores. O foco estava em expressar rostos e sentimentos das figuras retratadas; produziu obras em que valorizava aspectos mundanos, sem grandes idealizações.

Gostava de representar as pessoas como elas eram, ou como as via nas ruas.

literatura paraibana caravaggio stelo queiroga Michelangelo Merisi Amerighi
Rapaz com frutas Caravaggio
literatura paraibana caravaggio stelo queiroga Michelangelo Merisi Amerighi
Rapaz com frutas Caravaggio

Fonte – todamateria.com.br - Daniela Diana, Professora licenciada em Letras)

comente

leia também