Não sinto medo das viagens aéreas. Para ser franco, sinto uma grande euforia quando subo aquela escadinha da aeronave e procuro afastar o...

Reflexões aéreas

medo aviao ambiente de leitura carlos romero

Não sinto medo das viagens aéreas. Para ser franco, sinto uma grande euforia quando subo aquela escadinha da aeronave e procuro afastar o pensamento da possibilidade de um acidente. Digo sempre com os meus botões: é tão raro um avião cair!...

Fazendo uma comparação filosófica: será que este nosso corpo de carne e osso, que nos transporta da infância à velhice, é seguro?

Ao sair de casa, pela manhã, muita coisa pode acontecer, desde um atropelamento a uma súbita parada cardíaca. Vivemos cercados de possíveis acidentes e é muito mais provável de que soframos algum aqui na terra do que lá em cima, nas nuvens.

Ninguém está seguro, na verdade. A partir do momento em que acordamos até à noite, quantas turbulências, quantos desastres e tragédias podem acontecer.

Portanto, não adianta ter medo de avião. A "nossa hora" vem sempre no momento certo, no momento que tem que ser.
COMPARTILHE
comente via facebook
COMENTE
  1. Olá,
    Acredita mesmo que, "A nossa hora" vem sempre no momento certo?
    Deus seria injusto se determinasse a "hora" de uma pessoa: afogada, queimada, doença, desastre, etc., são as circunstâncias. penso assim.
    Atéeeeeeee...
    Olindina*

    ResponderExcluir

leia também