Alcançar a plenitude da vida exige sacrifícios, algumas dores e inúmeras inquietações. Do desejo à concretização, é preciso ser paciente...

Ainda mais fortes, seguimos...

literatura paraibana fe esperanca pandemia superacao
Alcançar a plenitude da vida exige sacrifícios, algumas dores e inúmeras inquietações.

Do desejo à concretização, é preciso ser paciente! É imprescindível acreditar no que se faz e naquilo que, verdadeiramente, se quer alcançar!

Somente após este inquietante processo interno, a vida se exterioriza, revelando a mais absoluta das belezas e plenitudes!

Ao longo do tempo, andando por esta trilha, sinto, no corpo e na alma, o cansaço e tenho a visão de que nem tudo são flores.

Há os espinhos que machucam profundamente... Os pés cansam, diante de tantos pedregulhos... Afloram sentimentos de que o melhor a fazer é desistir, ainda que já esteja no meio do caminho...

Olho em volta, neste Domingo de Primavera, e percebo: o tempo não para! Agradeço o sinal!

Como canta Gilberto Gil, o nosso sereno poeta da canção, "tudo, tudo vai dar pé"!

No Jardim encantado e na vida, vejo o milagre que chega e (re)floresce…

Sinto, muito fortemente, uma certeza: Há de dar certo!

Ainda mais fortes, seguimos...

DEIXE O SEU COMENTÁRIO
SUA PARTICIPAÇÃO É IMPORTANTE. COMENTE!

leia também