Essa indagação está na letra de uma canção composta por Vinicius de Moraes e Carlinhos Lyra. O fato é que a humanidade nunca se preocupou e...

Você sabe o que é o amor?

ambiente de leitura carlos romero rui leitao paulo de tarso corintios amor verdadeiro afeto espistolas apotolo paulo

Essa indagação está na letra de uma canção composta por Vinicius de Moraes e Carlinhos Lyra. O fato é que a humanidade nunca se preocupou em responde-la com objetividade. Há pouco mais de dois mil anos, esteve entre nós quem buscou colocar na cabeça dos humanos o verdadeiro sentido do que seja a palavra amor: o filho de Deus feito homem, Jesus Cristo.

Na primeira carta de Paulo aos Coríntios, capítulo 13, versos de 4 a 7, encontramos essa afirmação: “O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade; não se ensoberbece. Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal; não folga com a injustiça, mas folga com a verdade. Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta”.

Como estamos longe de alcançar esse entendimento do apóstolo Paulo! O que vemos nos tempos atuais é uma exagerada falta de solidariedade fraterna. Pessoas desejando o mal aos outros. A insensatez e a irracionalidade preponderando nas nossas atitudes do cotidiano. Por isso tanta desesperança.

O amor verdadeiro não aceita o preconceito, nem guarda rancor ou ódio. Ele é propagador da paz. Evita conflitos, promove congraçamentos. Vaidades excessivas, narcisismo, ambição desmedida, não combinam com a real definição do que seja o amor.

Muita gente confunde o amor, com paixão, sensualidade. O amor é entendimento, afeto, respeito, apreço, consideração. É compartilhamento de situações vividas, sem cobranças, sem espera de vantagens pessoais, sem reclamações quando as circunstâncias não são favoráveis. Amor é doação. O amor, diferentemente da paixão, é um sentimento que acalma, conforta, une.

O amor vivido por emoções deturpadas é uma farsa. E são exatamente essas as manifestações ditas de amor que temos verificado nos tempos de hoje. Percebe-se, nitidamente, a falta de compreensão do significado da palavra amor. Se pensarmos como o apóstolo Paulo, o mundo passa a ser outro, porque pleno de harmonia entre os homens.


Rui Leitão é jornalista e escritor
COMPARTILHE
comente via facebook
COMENTE

leia também