É de Piero della Francesca o afresco que a vila de Sansepolcro caia, sem reação, como indigno da terra de tão bello e sinistro nome , que ...

Ressureição

literatura paraibana solha piero della francesca sansepolcro arte europeia
É de Piero della Francesca o afresco que a vila de Sansepolcro caia, sem reação, como indigno da terra de tão bello e sinistro nome, que assim o amortalha, com Piero vivo, no interior da Itália.

O que há de ser, no entanto, tem muita força, como se lê n´A Bagaceira, em que se reformula, queira ou não queira, o que diz o vidente do Édipo Rei: o mesmo Que será, será, sucesso da Doris Day. A cal pura conserva a pintura.

e,
lentamente,

(nos quatro, cinco séculos de hibernação ), se faz... transparente, de modo que o Cristo... se salva na parede alva, em fantástica Revelação ... mística,
... fotográfica, justamente quando ali chega aquele que, com certeza, é um dos mais eminentes integrantes da elite intelectual inglesa, autor – já pronto - de vasta obra futura, em que se incluem Admirável Mundo Novo e Contraponto - de ficção -, e ensaios da maior envergadura, como A Arte de Ver e As Portas da Percepção.

Mil e novecentos e vinte e pouco.

Ele fica ... louco pelo que lhe pareceu – por tudo em que il maestro nela fora mais fundo - a mais bela obra do mundo, e arcangélico o que nela se conseguira a partir da perspectiva de Brunelleschi, luz de Fra Angélico, a massa volumétrica de Masaccio dando destaque ao que mais havia de belo nas geometrizações de Uccello.

A descoberta é um... sismo, pela influência intensa que outros quadros e os tratados de matemática, de Piero, já tinham no modernismo, quando - Arte em pane – Cézanne fora buscar, sem melindres, no distante italiano, a sólida, insólita redução dos objetos – todos - a cones, esferas, cubos, cilindros.

Mas,
inoportuna,

a Roda da Fortuna faz, mais uma vez, do “reinarei” o “eu reino”, desce , então, pro “reinei”,

e Sansepolcro – na Segunda Guerra – cercada, bombardeada, está prestes a ser arrasada, quando - antes que tudo detone - o capitão, que é da artilharia inglesa, se lembra do quadro - Resurrezione! - pelo que, após um momento de apavorada incerteza, grita o que - urgente - lhe acode à mente:

- Stop the bombardment!!!

- Vai fundo! – minha mente diz, aprendiz, ao ver que Piero morre no dia em que Colombo vê um novo mundo, Il dodici ottobre mille quattrocento novanta due. .

- jamais

recue...

Do livro DeuS e outros quarenta PrOblEMAS

comente

leia também