Se tu te dispões a fazer alguma coisa que faças de bom grado. De nada adianta fazer algo, que deveria ser voluntário, contra a própria ...

Escolhe o sorriso

auto ajuda bem estar aborrecimentos felicidade
Se tu te dispões a fazer alguma coisa que faças de bom grado.

De nada adianta fazer algo, que deveria ser voluntário, contra a própria vontade. Se estás chateado, não precisas transformar a chateação em mau humor.

É lícito chatear-se, pois a vida não é um caminho suave e indolor, mas a transformação da chateação em mau humor imputa a ti mesmo e ao outro um peso extra à vida e àquilo que temos de fazer.

Se, portanto, tivermos a sabedoria de, mesmo chateados, sabermos ver a vida com outra perspectiva, teremos tido o ganho de um fardo menos pesado, do tamanho justo imposto por ela e não imposto por nós próprios.

Do mesmo modo, quando cumprimentares alguém, faze-o querendo realmente cumprimentar, não porque te vejas obrigado ou porque parece ser gentil ou educado.

A gentileza e a educação carregadas com um pouco de alegria nos modifica e acaba por modificar o outro. Dá, pois, “bom dia!”, com um sorriso nos lábios e não com uma cara que desfaz qualquer sentido ao “bom-dia” que dás.

Para muitas pessoas, ter um comportamento alegre, feliz, jovial, é sinal de alienação. Não te incomodes com quem pensa dessa maneira. Estes estão presos a ideologias e a uma visão da vida como uma luta contra demônios opressores, que foram criados por eles próprios. Estes acrescentam mais peso a sua vida, tornando-a, senão infeliz, cheia de amargura e de resmungos constantes, de reclamações inócuas.

Pensa que não podes corrigir todos os desvios que tu vês, mas tu podes amenizar tais dificuldades, imaginando que as coisas poderão ser diferentes, poderão dar certo, que tu poderás ter um pouco que seja de êxito no que fazes.

A vida não é uma luta inglória que se trava todo o dia e, por ser inglória, fadada ao fracasso. A vida é uma aprendizagem eterna e como aprendizagem não se faz de uma hora para outra, senão aos poucos, com ações enérgicas.

Não te incomodes, absolutamente, com que os outros pensam da tua atitude de bem-estar com a vida. A vida é também uma escolha. Escolhe ser feliz e tenta ser feliz. Tenta dar mais luz, mais alegria e, sobretudo, mais paz, irradiando isto para as outras pessoas. Com a continuidade, tu verás que algumas carapaças começarão a se fender e a se deixar penetrar pela tua boa vontade.

Se alguém te critica por procurares a felicidade é porque este alguém fez uma escolha diferente. E quando escolhemos, temos que conviver com as nossas escolhas. Quem faz más escolhas quase sempre imputa ao outro as consequências daí provenientes, por não saber assumir as responsabilidades. Qualquer que seja a escolha que fizeres, assume as responsabilidades e verás que a dificuldade será menor do que pensávamos.

E se escolheres sorrir, tu verás que a vida um dia também te sorrirá.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO
SUA PARTICIPAÇÃO É IMPORTANTE. COMENTE!

leia também