Mostrando postagens com marcador Carlos Henrique Leite. Mostrar todas as postagens

Cidadezinha acanhada do alto sertão da Paraíba, espremida entre o Ceará e o Pernambuco, pelos idos dos anos sessenta, Conceição do Pia...

conceicao pianco paraiba
Cidadezinha acanhada do alto sertão da Paraíba, espremida entre o Ceará e o Pernambuco, pelos idos dos anos sessenta, Conceição do Piancó, padecia à míngua de justiça social e foros de civilização. Diversão não existia, uma vez ou outra, apontava por lá um circo, daqueles de ponta de rua, e fazia a festa da garotada, e também de toda a população do lugarejo. A chegada de um circo por lá, por mais humilde que fosse, era sempre um acontecimento marcante. A população ficava ouriçada, não se falava de outro assunto. A televisão engatinhava, contava-se nos dedos, somente uns poucos abastados possuíam o aparelho em preto e branco.

A história do nosso tempo e de nossa gente sempre esteve atrelada ao imaginário popular, ao anedotário, ao cancioneiro regional. A cu...

lampiao cangaco
A história do nosso tempo e de nossa gente sempre esteve atrelada ao imaginário popular, ao anedotário, ao cancioneiro regional. A cultura nordestina, a sertaneja em particular, é o exemplo vivo e mais denso desta herança que se manifesta desde tempos ancestrais, numa sucessão de pai para filhos. São histórias recolhidas ao acaso, das querelas, das lendas sertanejas, da poesia de cordel, dos poetas repentistas, que enriquecem o nosso folclore; quando a verdade pouco importa, onde o real se confunde com o imaginário.

Nas pequenas cidades espalhadas pelo interior a convivência é como em uma grande família, de tudo acontece ...

cidade interior velorio caixao defunto
Nas pequenas cidades espalhadas pelo interior a convivência é como em uma grande família, de tudo acontece um pouco. É um universo em miniatura. As pessoas se conhecem, se tratam pelo nome, no mais das vezes, por apelidos íntimos ou jocosos. A maioria possui laços sanguíneos, outros se dão por camaradagem, há momentos de afetividade, e não raro de quebra-pau. Amam-se e se odeiam.