A formação da família espiritual destina-se à família do mundo. Enquanto a humana é resultado de ato biológico, a espiritual é formada apen...

Parentes e amigos

ambiente de leitura carlos romero octavio caumo pais e filhos relacao familiar cuidado idoso ingratidao familia

A formação da família espiritual destina-se à família do mundo. Enquanto a humana é resultado de ato biológico, a espiritual é formada apenas por elos de amor entre os componentes. A finalidade da família na Terra é transformar parentes em amigos. Somos parentes às vezes à nossa revelia, mas para ser amigo é necessário o consentimento. E para bom êxito é comum termos até que engolir sapos.

ambiente de leitura carlos romero octavio caumo pais e filhos relacao familiar cuidado idoso ingratidao familia
Diz o "Evangelho Segundo o Espiritismo" que um dos mais graves equívocos é a ingratidão dos filhos. Por mais que os pais falhem e não correspondam aos seus anseios, eles lhes devem, no mínimo, algo precioso que é a vida. Se não gostam de como agem seus pais não repitam com seus filhos o que condenam nos genitores. Mas jamais os maltratem, abandonem ou condenem. É possível que lhes tenha faltado recursos ou conhecimento para ser melhores. O fato de terem trazido o filho ao mundo já é razão suficiente para que este seja grato. E se o filho for mais competente que os pais, que o ajudem e protejam.

Há muito de verdade quando o povo diz que a mãe cuida de dez filhos e dez filhos não conseguem cuidar de u'a mãe. Há filhos que cobram dos pais o que eles, com mais cultura e recursos, não fazem. É comum que numa família, além dos pais, também filhos mais velhos abandonem ideais para sacrificar-se pelo irmão mais novo, o caçula, que por vezes é temporão e não viveu as agruras de épocas mais difíceis.

Quantos são doutores e estudaram com a renúncia do mais velho que ficou no ensino básico. É comum, porém, que quanto mais facilidades tiveram e mais receberam mais ingratos sejam. Para eles, os pais valem mais mortos do que vivos, porque deixam algum patrimônio para o seu desfrute. Não preservam a memória do ancião, esquecendo-se, inclusive, das noites que ele passou em suas cabeceiras, cuidando da febre que os atormentavam. Infelizmente quem não serve para ser filho também não serve para ser pai. Normalmente recebem de sua prole a mesma ingratidão que deram aos genitores.

ambiente de leitura carlos romero octavio caumo pais e filhos relacao familiar cuidado idoso ingratidao familia

Ficamos emocionados quando vemos em espaços de leitura como este a veneração que Germano tem pelo velho amigo Carlos. Segue respeitando o pai que se foi fisicamente, mas que se mantém presente em sua vida nas memórias que deixou pelo amor à família, às artes, às crônicas, às viagens, à natureza. Um exemplo para esta humanidade insensível e materialista. Sinto-me honrado por ter oportunidade de expressar minhas ideias entre o seleto grupo que participa desta página.

Meus pais eram operários e analfabetos, mas os exemplos foram os mesmos. Jamais um cobrador bateu duas vezes à porta para cobrar a mesma dívida. Lembro-me de uma oportunidade em que meu pai passou um ano doente, tomando remédio todos os dias sem que conseguisse manter o alimento no estômago. Com 1,60m chegou aos 42 quilos. Finalmente melhor, foi trabalhar e, num sábado, não voltou para casa porque o patrão ficou de trazer dinheiro e não compareceu. Ele estava sem um centavo.

Conto no poema Fragmentos de Vida exemplos do meu pai:

ambiente de leitura carlos romero octavio caumo pais e filhos relacao familiar cuidado idoso ingratidao familia
Já raiava um novo dia
o domingo amanhecia
quando a mãe me despertou:
-Meu filho estou preocupada
passei a noite acordada
porque seu pai não voltou!

Assustado com o que ouvi
me apressei logo em sair
e fui até a construção;
lá encontrei meu pai sentado,
todo triste acabrunhado,
de olhar fincado no chão.

Sem receber seu salário
porque o patrão usurário
não pagou a semanada
ele estava entristecido,
mais que isso, aborrecido
de alma despedaçada…

Aquele homem decente
que estivera tão doente
estava sendo a aviltado
e eu, seu filho, seu sonho,
estava também tristonho
por ver meu pai humilhado!

ambiente de leitura carlos romero octavio caumo pais e filhos relacao familiar cuidado idoso ingratidao familia
Amanhã eu me demito
disse-me quase num grito
porque isso não é direito
se teu primo é nosso amigo
como faz isso comigo
que lhe dedico respeito.

Nos meus dez anos de idade
com muita serenidade
falei-lhe usando critério,
- Se acalme, pai, dá-se um jeito
o senhor é homem direito
e Deus protege quem é sério;
afinal lá na gaveta
daquela cômoda preta
o senhor tem reservado
o valor da prestação
da bomba do seu João;
pague alguns dias atrasado!

- Esse dinheiro não é meu,
bravo meu pai respondeu,
inda que eu coma capim!
E não me faça careta,
depois que vai pra gaveta
já não mais pertence a mim!

Fiquei todo embevecido
ante o gigante ferido;
meu olho ainda mareja;
que lição naquele dia!
Deus do céu, Virgem Maria!
- Sua benção, pai, onde esteja!

* Nota: Parabéns ao Ambiente de Leitura, que reverencia o patrono Carlos Romero com tanta dedicação! Tive a honra de tê-lo como prefaciador do meu livro “Trovas da codificação” e ele retribuiu me convidando para prefaciar o seu “Meu encontro com Kardec”. Momentos de rara amizade e integração doutrinária. Obrigado.


Octávio Caúmo é jornalista, educador e poeta
COMPARTILHE
comente via facebook
COMENTE

leia também