Ainda ontem era janeiro, um pouco antes eu completava vinte anos, há alguns dias, estávamos nós dois andando por ruas conhecidas, de mãos d...

Sobre o tempo que mente

tempo que passa otimismo esperança amor a vida cristina porcaro ambiente de leitura carlos romero

Ainda ontem era janeiro, um pouco antes eu completava vinte anos, há alguns dias, estávamos nós dois andando por ruas conhecidas, de mãos dadas.

Hoje, vejo que o tempo mentiu, que não é janeiro, que meus vinte anos se transformaram em muitos números mais e que você passeia nas calçadas do céu.

tempo que passa otimismo esperança amor a vida cristina porcaro ambiente de leitura carlos romero
Tranquila e sábia, aguardo o rumo que a vida seguirá. Não me importam os riscos que possa correr, nem a velhice que se aproxima, nem que no futuro eu me transforme numa fotografia risonha, exposta num porta-retratos azul.

O tempo que mente, me enxerga enfastiada. Não testa minha energia, não ouve meu riso solto, não acredita que eu consiga nadar contra a corrente e duvida que eu tenha força para subir montanhas e lutar com o vento.

Confesso que por vezes, me vem aquele medo profundo de que não existe mais nada para viver, que já esgotei a jornada. Então, bebo um copo de água, me olho no espelho, e brava, pergunto para mim: você vai se deixar acabar?

É quando lembro que gosto de dançar, que preciso rever Noronha, que ainda não fui a Cartagena, que devo escrever outro livro, que ainda existem praias inexploradas para desenhar meus pés e que desejo sentir o coração agitar novamente em alvoroço.

tempo que passa otimismo esperança amor a vida cristina porcaro ambiente de leitura carlos romero

Tempo mentiroso, seu transitar por horas, dias e anos, não mudará minha felicidade, essa que foi trazida pela liberdade, que ignora as interrogações, que multiplica minha percepção para as coisas simples, que me faz maior, mais solta e essencialmente amorosa com a vida.


Cristina Lugão Porcaro é bacharela em artes plásticas, psico-pedagoga e escritora
COMPARTILHE
comente via facebook
COMENTE
  1. Seus textos sempre nos remete a doces reflexões e em tempo de tanta turbulência ,se ocupar de uma boa leitura é com certeza um dos caminhos para que a gente consiga a tão sonhada paz interior.Ser escolhida é condição pertinente aos bons escritores.👏👏👏

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada!!! Transformar palavras em escritos é fácil, difícil é passar para quem nos lê, o que sentimos verdadeiramente. A tão procurada paz interior, eu encontro quando escrevo. Ser colocada no rol dos bons escritores, reforça meu desejo de escrever cada vez mais e melhor. Obrigada mesmo.

      Excluir
  2. Texto maravilhoso!Sua sensibilidade para escrever é de arrepiar, nós leva a emoção!😘

    ResponderExcluir
  3. Mais uma vez me emociono com os seus textos Cris!!!
    Muito lindo!!! ��������������������������������
    Obrigada!!!
    E continue nos presenteando...
    Beijão.

    ResponderExcluir
  4. Texto lindo, profundo e verdadeiro!! Adorei!

    ResponderExcluir

leia também