Chegada Eu não trago as mãos vazias. Trago-as cheias de sonhos E de flores que colhi A beira do caminho.

As flores de setembro

ambiente de leitura carlos romero volia loureiro do amaral poesia literatura paraibana flores de setembro estacao primavera

Chegada


Eu não trago as mãos vazias.
Trago-as cheias de sonhos
E de flores que colhi
A beira do caminho.

Eu não trago os olhos mortos.
Trago-os cheios de luz ,
De imagens capturadas,
De ocasos e arrebóis.

Eu não trago os lábios selados.
Trago-os cheios de canções,
De versos, de histórias,
Que a vida me escreveu.

Eu não chegarei de súbito.
Florescerei diante de ti
Revelando-me aos poucos,
Desnudando-me,
Despetalando-me.

Isso tudo porque
Os ventos de agosto se vão
E chego até você com os amores
E humores da setembro,
Porque trago para ti a Primavera.


Iluminati


É questão de transcender,
Para em espírito crescer...

Transcender a dor,
Vencer a fome,
Fome de pão,
Fome de amor,
Vencer tudo o que me consome.

É questão de transgredir,
Para a alma evoluir...

Transgredir falsos conceitos,
Lutar contra os preconceitos...
Burilar a alma,
Buscando os reais valores.
Crescer no espírito, se encher de amores.

É questão de revelar,
Para o espírito iluminar...

Tirar os véus da ignorância,
Desvelar a alma, deixar fluir os sentimentos.
Vestir-se de luz,
Expandir-se em amor,
E confundir-se com os anjos na poeira das estrelas.


As flores de setembro


Que as flores de setembro caiam sobre mim.
Que cresçam belas, suaves e viçosas,
Orvalhadas, frescas, doces e cheirosas,
Que alegrem com cores vivas meu jardim.

Que as flores de setembro tragam boas notícias,
Dálias, hortênsias, orquídeas, cravos, jasmim...
Fazendo-se tão belas em suas primícias,
E trazendo a poesia de volta para mim.

Que as flores de setembro sejam amigas,
Que alegrem meu olhar; cantem-me cantigas
Violetas, girassóis, dentes-de-leão...

Tulipas, margaridas, cravos, rosas...
Pintem o mundo com cores maviosas,
“Primaverando” o meu triste coração.


Vólia Loureiro do Amaral é engenheira civil, poetisa e escritora
COMPARTILHE
comente via facebook
COMENTE

leia também