Profundo mergulho Profundo mergulho no sem medida do tempo, no limite oco do espaço. Borbulhas ? Sopro ? Bocejo ? Dentes...

O Amor é cor de rosa

literatura paraibana poesia amor cor de rosa otimismo esperanca musica
Profundo mergulho
Profundo mergulho no sem medida do tempo, no limite oco do espaço. Borbulhas ? Sopro ? Bocejo ? Dentes à mostra ? - Suspiro … Línguas que buscam a sinfonia muda do silêncio Palavras se escrevem onde não existe nem tela nem papel no suporte vivo da alma que nos traz do outro a dimensão oracular
Olhos são para as flores
Vejo um mundo cor de rosa No sentido flor da palavra Na janela Olhando a rua do mundo Um imenso coração Debruado em cor de rosa O Amor é cor de rosa Quero o cultivo do Amor que seja com uma flor , se quer Um rosa sutil e delicado Um cuidado Um recado Um muito obrigado Um para sempre iluminado
O milagre da poesia viva
Como o CD girando Sou eu Vivendo o milagre da vida Como se fosse música Livre dos julgamentos severos À espera de um dia de mar Um beijo de criança Um olhar Sou leve ave Que passeia os olhos Pela janela da sala A planta cresce meus olhos não percebem Crescimento algum Mas ela cresce … As unhas Os cabelos Crescem O dia é eterno em si Pássaros voam Há vida Sinos da Matriz Anunciam Para todos ouvirem O chamado à consciência suprema A fonte sussurra vida Tudo se transforma O cenário muda A alma vibra Sobre a mesa Inúmeras possibilidades Para o almoço de domingo Busco o sabor único O que não se repete Meu mundo Oferta vida Neste instante E passa … Junto as partes do coração Vejo as folhas do tempo Em tudo Há luz Existe um plano Impossível refazer o que foi feito Momentos não se agarram com as mãos Cada minuto é mágico Único E passa … Sou E tu és Escolhas A luz é viva A poesia captura momentos E passa …
Para ser música
Para ser música ou poesia há de se driblar os fios de alta tensão tem que dar “tesão” misericórdia a mixórdia do pastiche atual óbvio que não existe nenhum ser humano no catálogo de normal Ir Não importa escrever “odes” em moldes Esperar segurança para alcançar o céu Importa implodir a alma Liberto da forma cruel em vozes alheias Ser de si as próprias meias dar um tempo ao acaso Não cair na armadilha que a vida não tem solução e que horizonte é o que se vê da escotilha Vivo é quem não passou a vida à espera da morte.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

leia também