O mês de setembro nem sempre se chamou setembro, mas o equinócio nunca deixou de acontecer nesse mês, fosse ele, de origem, no calendário ro...

O mês de setembro e o equinócio de primavera

ambiente de leitura carlos romero cronica poesia literatura paraibana equinocio primavera dia igual a noite astrologia calendas mes setembro virgilius historia de roma
O mês de setembro nem sempre se chamou setembro, mas o equinócio nunca deixou de acontecer nesse mês, fosse ele, de origem, no calendário romulano, o sétimo mês, quando o ano começava em março, ou tivesse sido transformado no nono mês, com o deslocamento dos meses de janeiro e fevereiro para o início do ano. Ainda que estivéssemos falando do arcaico calendário grego de treze meses de 28 dias, com um ano de exatos 364 dias. Faço um parêntesis para questionar se os gregos já não conheciam a eclíptica solar, que faz o sol “passear” por treze constelações, incluída a do Serpentário ou Ofiúcos, entre Escorpião e Sagitário. Neste exato instante, o Sol encontra-se no início da sua passagem pela constelação de Virgem, onde está desde o dia 16/09, de onde só sairá em 30/10. Para a astrologia, com o seu calendário de 12 constelações, o Sol está no seu último dia em Virgem.

ambiente de leitura carlos romero cronica poesia literatura paraibana equinocio primavera dia igual a noite astrologia calendas mes setembro virgilius historia de roma

Tenham os gregos conhecido ou não, com bastante antecedência a eclíptica solar, o fato é que, desde que os latinos construíram um calendário regular, a partir do século VIII a. C., o equinócio acontece em setembro, embora o nome desse mês tenha passado por muitas mudanças. O historiador Suetônio nos informa sobre esses fatos. Tibério, filho adotivo de Augusto e seu sucessor (14-37 a. D.), pôs cobro a algumas práticas bajulatórias, quando assumiu o império, vetando que o mês de setembro se chamasse Tibério e o mês de outubro Lívio, em homenagem à sua mãe, Lívia, segunda esposa de Augusto (Suetonius, Liber Tertius Tiberius, XXVI), a exemplo do que ocorrera com os meses Quintilis e Sextilis, que se tornaram Julho e Agosto, em homenagem a Júlio César e a Augusto.

Já Calígula (37-41), sucessor de Tibério, mudou o nome do mês de setembro para Germânico, de modo a homenagear o pai. Seu pai, filho adotivo de Tibério, de quem era sobrinho materno por consanguinidade, recebe esse nome por haver vencido os inimigos germânicos, em 14 a.D.,
ambiente de leitura carlos romero cronica poesia literatura paraibana equinocio primavera dia igual a noite astrologia calendas mes setembro virgilius historia de roma
nos momentos seguintes à morte de Augusto (Suetonius, Liber Quartus, Caligula, XV).

O caso de Nero (54-68), sucessor de Cláudio (41-54), foi de pura vaidade megalomaníaca. Suetônio documenta que, querendo propalar a sua fama, Nero nomeou o mês de abril Nerônio, além de ter tomado a decisão de chamar Roma Nerópolis (Suetonius, Liber Sextus, LV). Houve, ainda, uma mudança dos nomes dos meses de Setembro e Outubro por Domiciano. Último dos chamados Doze Césares (81-96 a. D.), Domiciano celebrou dois triunfos, um contra os Catos, povo germânico (83 a. D.), outro contra os Dácios, atuais romenos (89 a. D.). Após esses triunfos alternados, decidiu mudar o nome dos meses de Setembro e de Outubro, a que chamou, respectivamente, Germânico, cognome que se atribuiu, por causa da vitória sobre os Catos, e Domiciano, seu próprio nome – Titus Flauius Domitianus (Suetonius, Liber Octavus Domitianus, XIII).

Qualquer que tenha sido o nome do mês, o equinócio de primavera sempre esteve lá. Ocorrendo neste dia 22 de setembro, ver-se-á, pela segunda vez no ano, uma igualdade de tempo entre claridade e escuridão (a primeira foi em 20 de março, com o equinócio de outono). É o que significa a palavra equinócio: igual à noite ou igualdade das noites (aequinoctium = aequus + nox + ium). Entenda-se que o dia é igual à noite, em horas. A partir de então, o sol, que, na nossa percepção, encontra-se no centro da posição Leste, aumentará ainda mais a sua intensidade,

ambiente de leitura carlos romero cronica poesia literatura paraibana equinocio primavera dia igual a noite astrologia calendas mes setembro virgilius historia de roma
fazendo a sua "caminhada" para o Sul até estacionar no solstício de verão, em 21 de dezembro, o dia mais longo do ano para nós do hemisfério sul.

Após o solstício, o sol continuará indo para o Sul, em direção à constelação de Capricórnio, que atingirá no dia 19 de janeiro e de onde fará o retorno, em direção ao Norte, diminuindo sua intensidade, para no dia 21 de março de 2021, durante o equinócio de outono, já em Peixes, voltar à posição em que se encontra hoje.

No calendário romano, o equinócio da primavera deste ano cai no décimo dia antes das Kalendas de outubro, coincidindo com o dia da morte do poeta Virgílio (19 a. C.). Amanhã, dia 23 de setembro, nono dia antes das Kalendas de outubro, registra-se, por sua vez, o nascimento de Otávio, em 63 a. C., o mesmo ano da conjuração de Catilina e do consulado de Cícero.

Assim, o mês de setembro, além do equinócio, com o sol em Virgem, registra no dia 22, a morte de um poeta, que renovaria o lirismo pastoral e daria à Caput Mundi o seu maior poema, e, no dia 23, o nascimento de um imperador, que mudaria a feição da capital do mundo, Roma.

Que esta primavera faça ressurgir, em plenitude, a poesia imortal de Virgílio saudando os campos semeados (ARVA) e o amor à simplicidade que a natureza representa, bem como a paz que Augusto conseguiu impor e materializou na ARA PACIS, o Altar da Paz. Vtinam!


Milton Marques Júnior é doutor em letras, professor, escritor e membro da APL
COMPARTILHE
comente via facebook
COMENTE
  1. Parabéns pelo belíssimo texto ...aprendi muito demais!!!
    Paulo Roberto Rocha

    ResponderExcluir
  2. Obrigado, Paulo Roberto Rocha!

    ResponderExcluir

leia também