Incluindo neste ano sabático, por imposição do destino, vários hábitos cotidianos no esforço de me adaptar a nova fase; Me refiro aos mome...

A nossa vulnerabilidade

ambiente de leitura carlos romero cronica conto poesia narrativa pauta cultural literatura paraibana veronica maria farias apostolo paulo de tarso livro paulo e estevao evangelho fe crista

Incluindo neste ano sabático, por imposição do destino, vários hábitos cotidianos no esforço de me adaptar a nova fase; Me refiro aos momentos de incertezas, de angústias, que pude constatar. Vi toda a vulnerabilidade a que estamos expostos e impostos. Um desses hábitos foi a leitura de todas as cartas do Apóstolo Paulo. Me detive a estuda-las como se fosse um trabalho que um professor me tivesse solilcitado.

ambiente de leitura carlos romero cronica conto poesia narrativa pauta cultural literatura paraibana veronica maria farias apostolo paulo de tarso livro paulo e estevao evangelho fe crista
Apóstolo Paulo, 1633 / Rembrandt
O Apóstolo Paulo foi um dos maiores divulgadores da fé Cristã, do amor e da humildade. Por causa desta missão, sofreu toda forma de adversidades, maldades e provocações. Todas as cartas de Paulo são de uma extrema beleza. Inigualáveis e comoventes. Não poderia fazer nenhuma menção específica as cartas de Paulo, dada a grande importância e conteúdo presente em todas elas. Contudo, destacaria dois conselhos que nos foi dado pelo Apóstolo a nós Cristãos; Ambos conselhos, estão presentes na carta de Paulo aos Coríntios:

“ Quando dais prova da tua humanidade, quando diante de vós, surgir o mal, é porque Deus quer que a vossa solicitude se faça presente para o teu próximo.” Iluminou-me este conselho. Essas palavras me despertaram para que eu saísse do meu egoísmo e me lembrasse de praticar o meu lado humano, para o meu próximo, esquecendo um pouco o difícil momento.

Um outro conselho que me fez refletir bastante, além das nuances que se seguem. Afirma o Apóstolo Paulo: “ Tudo vos é permitido, mas nem tudo vos convem.” Esse ensinamento de Paulo nos convida a refletirmos, ponderarmos, até onde os nossos anseios, desejos, objetivos, devem prosseguir. Quando existe um desejo nosso, um projeto muito ansiado, em execução e que porventura algo acontece em detrimento deles, nos é lícito, reavaliarmos, até onde nos levará. Repensar uma atitude é muito inteligente, a partir do momento em que aceitamos essa mudança. A aceitação é libertadora porque acende em nós a “humildade”.

ambiente de leitura carlos romero cronica conto poesia narrativa pauta cultural literatura paraibana veronica maria farias apostolo paulo de tarso livro paulo e estevao evangelho fe crista
Minha costumaz curiosidade, me levou a pensar como teria sido a vida de Paulo antes de ter se tornado Apóstolo. E foi no livro “Saulo e Estevão” que encontrei as respostas para as minhas perguntas; Paulo era um Doutor da Lei, título dado aos Fariseus que se faziam importantes. Nesse tempo, não por acaso, a religião Cristã se expandia em demasia, enfurecendo com isso, os Fariseus. Eles seguiam a Lei Mosaica, “Do olho por olho, dente por dente”. Ao ser enfrentado no Sinédrio por Estevão, Paulo se enfureceu a tal ponto de executar Esgtevão à pedradas.

Quando a caminho de Damasco, em pleno deserto, Paulo presenciou um forte clarão, tão intenso de luminosidade que o ofuscou e o cegou por 3 dias seguidos. Neste mesmo instante a voz Divina o inqueriu: “Saulo, por que me persegues? Quando persegues aos meus, é a mim que estás a perseguir”. Segundo o que li, essa cegueira momentânea de Paulo, foi o caminho abençoado para que Paulo olhasse para dentro de si mesmo. Que refletisse e que fosse sendo preparado por Deus para o Divino Caminho que se seguiria, após o evento. A intensidade e profundidade humana encontrado em as todas as cartas de Paulo são comoventes e de uma importância singular para todos nós humanos.

Amor e grão semeado, colham sempre!


Verônica Maria Farias é graduada em ciências econômicas
COMPARTILHE
comente via facebook
COMENTE
  1. Verônica Maria Farias...
    Li esse livro " Paulo e Estêvão"...
    Muito emocionante a "transmutação de Saulo/Paulo"... foi uma escolha predestinada à fariseu da sua alta estirpe para se manifestar através de seus profundos conhecimentos...
    Por exemplo:
    "Tudo vos é permitido, mas nem tudo vos convem"...
    E vão muitos outros ~~~~ em suas cartas!!!
    Paulo Roberto Rocha

    ResponderExcluir
  2. Parabens! Que texto lindo e que leitura bonita, sobre as cartas de Paulo... sempre com a visao amorosa de quem entende de amor, Misericordia, perdao… parabens!!!!

    ResponderExcluir
  3. A crônica é inspiradora.
    Parabéns à autora.

    ResponderExcluir

leia também