Lembram dos religiosos que batem de porta em porta querendo nos convencer que seu Deus é o único que merece nossa devoção? Pois é, as pes...

'Torre de Babel'

literatura paraibana linaldo guedes intolerancia rede social
Lembram dos religiosos que batem de porta em porta querendo nos convencer que seu Deus é o único que merece nossa devoção? Pois é, as pessoas estão meio que agindo assim. Ninguém mais quer apenas dar sua opinião sobre determinado assunto. Quer bem mais que isso. Quer convencer o outro de que sua opinião é a única correta.

Isso em relação a qualquer assunto: futebol, religião, política, Big Brother, música… O importante é provar que você tem sempre razão em qualquer tema posto à discussão.

literatura paraibana linaldo guedes intolerancia rede social

Podem reparar. Em grupos de zap ou páginas de Face, acontecem discussões infindáveis por qualquer tema.

O cara vai lá, dá sua opinião sobre o assunto, alguém rebate. O cara volta e comenta de novo, o outro volta a rebater e ficam assim, nesse lenga-lenga o dia todo, até um dos dois cansar e parar de comentar.

A diferença é que nós usamos o Face e outras redes sociais para impor nossa razão, e as “testemunhas das religiões” usam revistas, que distribuem de porta em porta.

Está difícil o diálogo nos tempos atuais. Em tudo! As pessoas só raciocinam de acordo com sua visão de mundo ou daquele assunto abordado.

literatura paraibana linaldo guedes intolerancia rede social

Você levanta um argumento, todo dentro de um contexto. A pessoa pega apenas um trecho ou palavra daquele argumento e levanta toda uma tese achando que está “discordando” de você, quando, às vezes, estão falando a mesma coisa. Só que a pessoa receptora à sua fala levanta a voz, para impor sua opinião, seu argumento.

Na verdade, muitos estão vivendo uma necessidade exagerada de ter opinião sobre tudo e ter sempre razão em qualquer assunto que esteja em pauta, seja um tema complexo ou algo banal. O importante é sair do debate convencido de que a razão está do seu lado.

Com isso, o mundo acaba virando meio que uma Torre de Babel.

comente
  1. Dubitando ad veritatem parvenimus. Acho que todo mundo sente algo de Cícero, quando polemiza por qualquer dá cá aquela palha. O que falta é o método científico de afirmar algo não como produto de uma Revelação, mas de uma experiência repetida e devidamente analisada: "Tudo se passa como se", diz o cientista, pois sabe que "verdades científicas" se sustentam até provas que surjam provando o contrário. A luz se propaga em ondas. Não: Por partículas. E chega um terceiro demonstrando que se propaga em partículas... ondulatórias. Levando para o terreno da piada: me lembro de uma página de humor da revista Senhor - acho que de Sempé - em que a mulher, na cama, dá uma bronca com o marido que, numa escadinha, consulta um enorme aquivo que há no quarto: "Será possível que você TEM sempre que provar que eu disse ou não disse alguma coisa que deu errado?"

    ResponderExcluir

leia também