Paraíba, 24 de abril de 2022

Pauta Cultural (Ep. 38)

Paraíba, 24 de abril de 2022

⧏ Aconteceu
Sam Cavalcanti
O professor, maestro, compositor, Mestre em música e escritor Samuel Cavalcanti Correia promoveu na manhã deste domingo, 24 de abril, o “Auto Pascal”, evento de músicas sacras para celebrar a Páscoa, com a participação de vozes solistas e corais de crianças e adultos.

A celebração, que teve como subtítulo “Cristo é meu Senhor”, aconteceu na Paróquia Nossa Senhora Aparecida, do Jardim Treze de Maio, na capital paraibana.

Além de comemorar as datas cristãs, ofereceu aos atuais alunos do professor Samuel a importante oportunidade da prática musical em apresentação pública.

⧎ Acontece
A Universidade de Harvard (Cambridge, EUA) oferece mais de 100 cursos on line gratuitos — em diversas áreas —, entre os quais os de Artes e Design e de Humanidades, com destaque para Música, História da Arte, Arquitetura e Literatura Clássica (Link). Apenas para a emissão do certificado de conclusão e aprovação (opcional) é paga uma taxa.

A maioria dos cursos é ministrada em inglês, mas alguns deles apresentam legendas em português. A inscrição pode ser feita na plataforma HarvardX (EDX). Basta escolher o curso e preencher as informações necessárias para ter acesso às aulas.

Rubens Nóbrega
Um encontro histórico entre tradicionais jornalistas paraibanos foi resgatado no dia 22 de abril em áudio transmitido on line por meio do Spotify, no formato de podcast, em que Rubens Nóbrega, editor do portal de notícias e opinião “Blog do Rubão” (https://rubensnobrega.com.br/) conversou com o jornalista, escritor e membro da Academia Paraibana de Letras Gonzaga Rodrigues.

A entrevista faz parte do projeto “Cobra Criada”, idealizado por Rubens Nóbrega e veiculado pela TV Câmara Municipal de João Pessoa até 2019. Gonzaga Rodrigues, que também é bom contador de história, conversa sobre fatos que marcaram sua trajetória, desde sua infância em Alagoa Nova, onde nasceu, há 89 anos.

Este foi o 40º episódio do canal Acervo 88, patrocinado pela Rádio Câmara de João Pessoa, que pode ser ouvido no banner abaixo.

⧐ Acontecerá
José Nunes
O historiador, poeta e escritor José Nunes, paraibano de Serraria, lançará novo livro: "A Flor Azul do Rio Gramame". Segundo o autor, a inspiração para escrever no gênero “novela” — ficção baseada em fatos da história contemporânea - veio de uma narrativa que lhe foi contada em um bucólico passeio de barco pelo rio paraibano, numa manhã primaveril de domingo:

“O silêncio e o recolhimento impostos pela pandemia proporcionaram-me tempo e a vantagem de ler e escrever sem hora marcada".

Produzido pela editora baiana Mondrongo, o livro será lançado nos próximo dias 5 (na capital paraibana) e 12 (em Campina Grande), e já pode ser reservado neste link.

Em Guarabira-PB, a prefeitura abriu inscrições de cursos em do tipo oficina para Formação Artística, destinados a iniciantes ou artistas com experiência.

As oficinas acontecem entre 26 e 29 de abril com foco em várias áreas como Teatro Infantil Brasileiro, Performance Instrumental, Iniciação à Leitura de Partitura, Iniciação à Interpretação Teatral, String Art, Iniciação ao Swing-Poi Circense, e Literatura Comparada. As inscrições são gratuitas, patrocinadas pela Lei Aldir Blanc, e podem ser feitas on line neste formulário.

▪ Mais informações estão disponíveis neste link, divulgado pela administração da cidade. ▪
Editado pela A União, será lançado o livro As Cidades de Zé Lins, dentro das comemorações dos 90 anos do romance Menino de Engenho, do escritor paraibano José Lins do Rego.

A criação da obra foi promovida pela Empresa Paraibana de Comunicação, dirigida pela jornalista Naná Garcez, e compartilhada com a Companhia Editora de Pernambuco (Cepe), Imprensa Oficial Graciliano Ramos, Companhia Editora de Alagoas (Cepal) e a Academia Brasileira de Letras (ABL).

O evento será realizado no Museu José Lins do Rego, na Fundação Espaço Cultural, na capital paraibana, no próximo dia 27, às 19h.

Museu José Lins do Rego ▪ Espaço Cultural ▪ Parahyba do Norte
O professor Neroaldo Pontes, ex-reitor da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), a quem coube a introdução do livro, e o professor de Sociologia da UFPB, Cauby Dantas, falarão sobre a obra, considerada “um passeio crítico pela geografia sentimental do autor”.
⧉ Imperdível
“Os amargores do vinho, do café, podem ser degustados com sabor além das papilas, além dos gozos do gosto, dos prazeres do corpo e da alma, como burilados no lírico imaginário do cronista Clóvis Roberto, no texto “Café e vinho, amargores”.
“Nada de Beethoven, Schopenhauer, Kubrick, dOs Sertões, de Sebastião Salgado. É hora de Saulo Mendonça!” - O maestro Waldemar José Solha aborda os haicais de Saulo Mendonça Marques cotejando sua poesia com obras célebres das artes plásticas e da literatura universal, no texto “O mágico está no momento".
"O filme Get Back, de Peter Jackson, me fez escrever sobre os Beatles com um olho fixo nas impurezas e no esplendor que movem a nossa humanidade [...] Haverá quem se pergunte por que George Harrison – o Beatle quieto, o que meditava e mergulhou na cultura indiana – foi justamente o que cedeu à irritabilidade”. Em seu texto “O amor acontece”, a escritora Sonia Zaghetto fala do que viu e sentiu no empolgante documentário sobre a imortal banda de Liverpool.
Caix@ Postal
"Muito emocionante. Lembrei-me do meu pai que não permitia que nós, suas filhas, falássemos em política partidária. Era tempo de comunismo. Saudade de seu Moisés!"
De Maria Do Socorro Barbosa Teixeira ▪ 24.02.2022
Comentário sobre o texto “Sonhando Acordado”, de Petrônio Souto.


"Maravilha de duelo entre o escrever e o pintar. Lendo imagens é uma bela resenha! Muito obrigado, amigo. Fico feliz com esse duo espelhar com o grande Solha. Abraços"
Flávio Tavares ▪ 23.04.2022
Comentário sobre o texto “Romancistas e artistas plásticos”, de José Nunes.


"Que felicidade ter esse dom de, reunindo as letras, descrever sabiamente a trajetória de uma vida... Belíssimo e empolgante texto."
Teresa Mattos ▪ 18.04.2022
Comentário sobre o texto “Os meus Mestres, caminhantes de Olhos Abertos”, de Francisco Barreto.


DEIXE O SEU COMENTÁRIO
  1. Adorei caríssimo Germano Romero ..mais esta "Pauta Cultural" (38)..recheada de notícias !!!
    Paulo Roberto Rocha

    ResponderExcluir
  2. Germano Romero começou como quem não quer nada e a importância de sua intervenção em nossa cultura foi crescendo e já posso ver em sua revista um dueto com o Correio das tes - que é um dos grandes motivos de orgulho da Paraíba.

    ResponderExcluir
  3. Seu trabalho é um orgulho para nós. Parabéns

    ResponderExcluir

leia também