Na adolescência, tive uma espécie de devoção ao Botafogo do Rio de Janeiro. Era um timaço. Junto com o Santos de Pelé formava a base...

Com Garrincha e Manga, no Paraíba Palace

garrincha manga futebol jornalismo paraibano
Na adolescência, tive uma espécie de devoção ao Botafogo do Rio de Janeiro. Era um timaço. Junto com o Santos de Pelé formava a base da seleção bicampeã do mundo em 58 e 62. Era o time do goleirão Manga, Nilton Santos, Garrincha, Didi, Amarildo e Zagalo.

Os contemporâneos da gameleira do Róger sabem disso, porque se divertiam gozando da minha cara, nas derrotas (raras, é bem verdade) do time carioca.

Arq. Nacional
Quando o Botafogo veio jogar pela primeira vez com o seu homônimo de João Pessoa, nos anos 60, levado por um cartola amigo de meu pai, fiz uma foto, no restaurante do Paraíba Palace Hotel, com Garrincha e Manga. Foi a concretização de um sonho de menino.

Sou muito cuidadoso nas minhas memórias, nos meus papéis, mas não consigo encontrar o que considero um dos melhores momentos da minha existência. Acho que a foto se extraviou em alguma mudança.

Garrincha, que morreu há 39 anos, continua sendo meu grande ídolo no futebol. Foi para mim uma figura que encarnava o próprio futebol, esporte que somente me empolgou enquanto era jogado dentro das quatro linhas...

Não tenho mais devoção pelo Botafogo, não aprecio mais o futebol, mas Garrincha, não, continua vivo na minha memória; é paixão que aumenta com a vontade de encontrar a foto no Paraíba Palace Hotel.


COMENTÁRIOS
  1. José Mário Espínola28/6/22 00:45

    E na minha memória também, Petronio, visto que temos a mesma predileção.
    Hoje, com bem menos vitórias, porém ocupando um lugar muito importante do ventrículo esquerdo do meu coração.

    ResponderExcluir
  2. Merece menção essa lembrança do companheiro Petrônio, pois faz parte de uma grande época vivida pelo futebol paraibano, ainda curtindo os efeitos do esplendor experimentado nos anos '50, sob o comando entusiástico de José Américo Filho.

    ResponderExcluir

leia também