Vários anos atrás, quando fomos conhecer a Galeria dei Uffizi em Florença, notamos que na área interna havia pinturas que exaltavam as Vi...

Sentimento de gratidão

ambiente de leitura carlos romero cronica jose mario espinola gratidao justica medicina cardiologia clinica medica
Vários anos atrás, quando fomos conhecer a Galeria dei Uffizi em Florença, notamos que na área interna havia pinturas que exaltavam as Virtudes: uma delas do pintor florentino Sandro Boticelli: a Fortaleza. As outras são do pintor, também florentino, Piero Del Polaiollo.

Entre as sete virtudes capitais, a Fé, a Esperança e a Caridade são consideradas as virtudes teologais, que se referem à relação do Homem com Deus. As outras quatro são as virtudes cardeais, referentes à atitude do Homem para com os seus semelhantes: Prudência, Justiça, Temperança e Fortaleza.

Tempos depois, em visita à cidade de Braga, em Portugal, na magnífica escadaria do Santuário de Bom Jesus dos Montes encontramos fontes homenageando três virtudes: a Fé, a Esperança e a Caridade.

Em ambos os sítios históricos senti a falta de duas virtudes que me são muito caras: a Ética, pois contempla as relações do Homem com os seus semelhantes e com a Natureza e o meio-ambiente. E a virtude da Gratidão, que considero muito importante na relação do Homem com a sociedade. Não é um sentimento exclusivo da espécie humana: no Reino Animal existem muitos exemplos de manifestação de gratidão.


Esta semana recebi no consultório de Sebastião Ferreira Filho o livro autobiográfico “Simples Assim.” Trata-se de um belo exemplar da MCV Editora, editado e escrito com elegância, que parece ser a marca registrada de seu autor.

Nele Sebastião Filho, entre muitas informações, discorre sobre a sua grande contribuição para o desenvolvimento da Paraíba, na área da informatização do Estado.

Dentro, surpreendeu-me a dedicatória, que compartilho com vocês, abaixo: “O Imensurável Poder da Gratidão:


A humanidade sempre questionou qual o segredo da felicidade. E minha resposta é que, entre as alternativas, a GRATIDÃO é uma delas. Creio ser o que funciona para mim. Afinal, nossos sentimentos são resultados do que pensamos.

ambiente de leitura carlos romero cronica jose mario espinola gratidao justica medicina cardiologia clinica medica
Logo, nossas ações são resultados, muitas vezes, de nossos pensamentos. E a gratidão, podemos dizer, um ser humano satisfeito por natureza.

Um ser humano insatisfeito, não é feliz. E a insatisfação, além de atrapalhar a vida, gera a não percepção das coisas boas que nos ocorrem.

Ser grato é um combustível à cadeia de coisas positivas. Oprah Winfrey diz que: “sejamos agradecidos pelo que temos, e acabaremos tendo mais. Se você se concentrar no que não tem, nunca terá o suficiente.” Conseqüentemente você será insatisfeito.
A gratidão nos gera uma grande responsabilidade. Confúcio ensinou, na antiga China, que devemos “retribuir uma gota de bondades com um lago de recompensas.”

Portanto, seja grato pelo que tem, pois a gratidão transforma o que você tem em suficiente.”

ambiente de leitura carlos romero cronica jose mario espinola gratidao justica medicina cardiologia clinica medica
Com essas palavras Sebastião Ferreira Filho agradece o fato de que eu o havia citado como referência de grande mestre, em duas crônicas minhas publicadas no Ambiente de Leitura Carlos Romero. Digo a vocês que simplesmente fui justo para com a sua conduta, como professor do Liceu Paraibano.

Fui para casa refletindo essas palavras. Ou esta palavra: Gratidão. E inevitavelmente passei em revista a minha existência, especialmente a vida profissional.


Sempre fui decidido a me tornar médico, um dia. Nunca tive dúvidas ou conflitos: para mim, isso seria algo natural. E foi. Mas eu queria ser um bom profissional. E tenho a certeza de que para isso concorreu o apoio que tive de meus familiares, especialmente meus pais, Francisco e Nair, e meu avô Josué Pedrosa.

E, principalmente, o apoio incondicional de Ilma, minha esposa. Pois desde que me conheceu jogando xadrez nos Jogos Universitários de 1972, ela acreditou em mim! Sem nunca ter me visto depositou-me a sua confiança. E fez disso a sua grande aposta. A nossa evolução como família, e o meu crescimento profissional, foram profundamente influenciados por sua presença em nossa vida.

Ainda no Curso Médico, já em 1974, o Magnífico Reitor Professor Humberto Nóbrega me contratou, atendendo um pedido de Ilma, para ser Técnico em Radiologia, profissão para a qual eu havia sido habilitado em curso profissionalizante concluído em 1971. Anos mais tarde, em 1980, fiz concurso para Médico do Hospital Universitário Lauro Wanderley.

ambiente de leitura carlos romero cronica jose mario espinola gratidao justica medicina cardiologia clinica medica

O Dr. Ricardo Maia, eminente cardiologista, proporcionou-me acesso ao internato no Instituto de Doenças do Tórax de Recife. Assim, garantiu-me cursar todo o sexto ano já dentro da cardiologia.

Depois ele concorreu positivamente para que eu tivesse acesso à Residência Médica em Cardiologia no Instituto Dr. Euríclides de Jesus Zerbini, no Real Hospital da Beneficência Portuguesa de São Paulo.

Retornando a João Pessoa em final de 1981, Dr. Ricardo proporcionou-me o emprego de plantonista do Centrocor. E em 1984, já diretor do nosso Hospital Universitário, incluiu-me na contratação para a UTI, que ele havia criado. Em 1988 recebi o honroso convite para participar do Conselho Regional de Medicina da Paraíba.
Esse convite me foi feito por Dr. João Modesto Filho. Anos depois Dr. João Modesto convidou-me para compor a sua diretoria na Associação Médica da Paraíba. Ambas as atividades me deram projeção respeitosa no meio profissional e na sociedade.

Em 1993 Dr. José Eymard Medeiros Filho, meu mui saudoso amigo, convidou-me para participar de sua diretoria no Conselho Regional de Medicina. Assim, fui titular, inicialmente da pasta de Segundo Secretário, e posteriormente ele nomeou-me Tesoureiro do CRM-PB.

Nesse mesmo ano de 1993 fui convidado para ser o Secretário da Sociedade Paraibana de Cardiologia pelo seu novo presidente, Dr. Fernando Lianza Dias. Com ele tive a oportunidade de participar da ampla reforma que modernizou a nossa Sociedade de Cardiologia, tornando-a entidade respeitável dentro da classe médica.

Em 1999 o cirurgião pediátrico Dr. Wilberto Trigueiro tornou-se presidente da Associação Médica da Paraíba. Ao convidar-me para compor a sua diretoria, deu-me a oportunidade de participar da sua grande realização, que foi preparar a AMPB para o Século XXI.


Minha vida profissional, como podem ver, sofreu influência de pessoas em momentos decisivos. A todas elas devo Gratidão, pois foram muito importantes para mim. Ninguém é só nesta vida. Todos nós precisamos uns dos outros. E a Gratidão é a forma mais pura de expressão desse reconhecimento. É, realmente, uma virtude poderosa.

COMPARTILHE
comente via facebook
COMENTE
  1. Belíssimo texto!Parabéns José Mário Espínola..ao exautar a virtude da "gratidão..Nomeando seus agraciados.
    Paulo Roberto Rocha

    ResponderExcluir
  2. O seu gesto, caro José Mário, se torna ainda mais importante ao nominar aqueles merecedores não apenas de sua gratidão, pois, decerto, você os colocou na primeira fila da galeria de amigos e admiradores que tem conquistando em sua vivência de profissional de valor e homem de bem.
    Afinal, suas raízes - meu velho professor Espínola, eram muitos fortes.

    ResponderExcluir
  3. A todos vocês, os meus sinceros agradecimentos pelos estímulos que me trazem.

    ResponderExcluir
  4. A coerência entre o que escreve e a sua prática de vida é que faz de José Mário ser admirável. À ele é a Ilma sou eternamente grata

    ResponderExcluir
  5. Boa tarde Dr. José Mário
    Ao ler, ainda a pouco, sua mensagem gostei muito do fato do senhor estar lendo o meu livro: Simples Assim! Um pioneiro da informática no extremo oriental das Américas, que pode ser encontrado na livraria do Sr. Luiz, na praça 1817. Gostaria de reafirmar que fiquei imensamente satisfeito com o ocorrido. Convido-o para ir ao meu escritório, instalado no edifício Eco Business sala 510, podemos combinar melhor pelo telefone.
    Abraços Sebastião Ferreira!

    ResponderExcluir
  6. Nunca é tarde para agradecer. É o que faço aqui, muito sensibilizado por palavras tão generosas, e tão estimulantes!

    ResponderExcluir
  7. Nunca é tarde para agradecer. É o que faço aqui, muito sensibilizado por palavras tão generosas, e tão estimulantes!

    ResponderExcluir

leia também