A História tem ética e estética, poética frenética da Bíblia , Ilíada, do itálico De Bello Gallico , d´ Os Sertões , Camões ...

A História

laranjas mecanicas solha bananas dinamite poema tratado filosofico
 
 
 
A História tem ética e estética, poética frenética da Bíblia, Ilíada, do itálico De Bello Gallico, d´Os Sertões, Camões e do Vieira dos Sermões, passando – com enorme jogo de cintura - por toda a grande literatura, tudo ... parte do cômico, épico, lírico, dramático, risonho, claro, coletivo, erótico, herético, hermético, tristonho sonho, de que são parte as obras de Brecht, Beckett, Bergman, Clouzot Truffaut, Rameau, Artaud, Rimbaud. e Ésquilo, Sófocles, Eurípedes, Homero, mais Nelson Rodrigues e o Cabrera Infante de Três Tristes Tigres, além de Burgess, Machado e Shaw, Faulkner, Steinbeck e Bellow, Almodóvar e Mann, Hemingway, Kundera, Spielberg, Kleber e Gláuber, Molière, Flaubert e Voltaire, Racine e Fellini. Mas ele é também Aragorn de O Senhor dos Anéis, é também o menino Davi, do Livro de Reis. É Bowman – de Odisseia no Espaço - e Quaderna, Quaresma, também Malagueta, Perus, Bacanaço. É Riobaldo, Papa-Rabo, Lear, Macbeth, Zé do Burro, é Otelo, Kane e Macunaíma, Berro D´Água e Don Casmurro. É o Ben-Hur, El Cid, é o Jean Christophe, é D´Artagnan, Jean Valjean, Tarzan, é Strogoff. É Skywalker e o Phileas Fogg, é o Falstaff , o Buendía, é Godunov, e pode ser – ainda - Quixote, Pixote, até Don Chicote, donos de todo tipo de stravaganza, como Sancho, Zorba, Drácula, Holmes e Ulisses, Münchhausen, Nemo, Cantinflas, MonOncle e Gregor Samsa. E - é claro – Ele é Laura, Gilda, Naná, Mimi. É a Dona Flor, Manon, Sissi, Gigi. E é Roxana, Ximena, Amélie, Bovary, Ceci, É Scarlett O´Hara. E é Helena e é Dido e é Lara, Lolita, Dulcineia, Sheerazade, Xica da Silva, e Medeia. É a Gabriela, a Soledade, Cordélia, é a Natasha, Iracema, Julieta, Tieta, é Ofélia, e é Barbarella, Cinderela, Branca de Neve, Carmen, Alice, e é Duína, Capitu, Macabéia, e, sim: Lord Jim, Diadorim, Aladim, Mister Pim, e é Pistol, Bardolph, e é o Nym, mais Karenina e Ana Terra, Carolina, é Raskolnikoff, e, sim, Huckleberry... Finn.

Trecho do terceiro tratado filosófico “Esse é o homem: Tractatus poetico-philosophicus”, do autor.

Disponível na Amazon.



DEIXE O SEU COMENTÁRIO
SUA PARTICIPAÇÃO É IMPORTANTE. COMENTE!

leia também