Acabei de ler essa frase. Passei o dia inteiro tentando fazer desse dia mais um dia, apenas. Mas há, existe de fato, uma vala que foi abe...

'Ninguém nunca vai esquecer esse dia'

Acabei de ler essa frase. Passei o dia inteiro tentando fazer desse dia mais um dia, apenas. Mas há, existe de fato, uma vala que foi aberta na alma e que guarda memórias que nem sabia que tinha e que pulam pra fora à medida que o tempo vai passando.

Essas memórias de dois anos atrás trouxeram, no último dia dezessete, além das feições doídas e espantadas, vozes chorosas das pessoas que amo e que me amam também, diante do momento da minha (nossa) inexplicável prisão, uma mistura de sentimentos: solidão, indignação, medo, coragem…

Na verdade, um lamento profundo por constatar que não terei como dar ao meu pai momentos de alívio, e alegria nunca mais! Como arrancar do meu filho um questionamento tão forte diante do “sentido da vida” que tenho percebido nele, um jovem de vinte e poucos anos.
Tirar da minha filha, que sempre gostou de voar, uma necessidade de voltar pro ninho, mesmo em meio ao caos. Tirar do meu companheiro a apreensão que resulta dos meus movimentos, meus pensamentos, minhas palavras.

Esse dia existiu! E isso está marcado. E essa marca nunca será boa.

Não há como reverter o que a minha vida se tornou ao longo desses dois anos. Apenas há meios de tentar fazer com que tudo isso não piore. Que a justiça tire a venda dos olhos e olhe em nossa direção. E que seja capaz de proporcionar o dia que vou andar até Jacumã para tomar um banho de mar livre da tornozeleira. O dia em que eu possa encontrar meus companheiros de luta e de trabalho para um forte e demorado abraço, sem medo de ser feliz. O dia em que receberei de volta meus bens (mesmo que poucos), meu passaporte (mesmo sem viagem alguma pra fazer), minha inocência e minha liberdade e assim possa libertar todos a minha volta.

Torço para que a justiça me apresente esses dias que lembrarei para o resto da vida com alegria. Só assim, este dia, 17 de dezembro, com o tempo, cairá no esquecimento…

Desejo que tenhamos todos um bom final de ano! Um feliz Natal!

DEIXE O SEU COMENTÁRIO
  1. Belo texto. "uma vala que foi aberta na alma".

    ResponderExcluir
  2. Um prejuízo emocional sem volta. Muito triste tudo isso.

    ResponderExcluir
  3. Márcia, você é uma mulher que emerge sempre... Por mais profundo que tenha sido o mergulho, você vem à superfície para nos contar e mostrar dores e amores, para dividir conosco as agruras da vida, sem que se perca o viés de esperança e coragem que nos move para a incessante busca por respostas e por justiça. Justiça e reparação!! Elas virão e todos vão assistir o quão alto você pode voar!!

    ResponderExcluir
  4. É muito triste em ver a justiça não ver o que não está certo o que estão fazendo com uma pessoa , mais vamos seguir na fé em nosso pai eterno . E que que um momento eles vão acordar .
    Um bom Natal . 🌸🌹

    ResponderExcluir

leia também