Paraíba, 30 de janeiro de 2022

Pauta Cultural (Ep. 26)

Paraíba, 30 de janeiro de 2022

◕ Acontece
O
professor, escritor e musicista Kleber Maux Dias apresentou, na semana passada, em seu programa de música erudita na rádio Tabajara (FM 105,5), célebres interpretações de Mstislav Rostropovich, maestro e violoncelista russo falecido em 2007. O programa Domingo Sinfônico, que também é transmitido na página eletrônica da emissora, vai ao ar todos os domingos às 22h.
Foi aberta a exposição “Vínculos da Memória” do artista plástico paraibano Wilson Figueiredo, no Museu de Artesanato Janete Costa. A mostra permanece de terça-feira a domingo, das 9h às 17h, na Praça da Independência, nº 56, na capital da Paraíba.

Facebook do artista: @arteswilsonfigueiredo ▪ Instagram: @wilsonfigueiredo.artes
O
ator Buda Lira (@budalira) protagonizou a performance “Detesto fofoca”, no palco da plataforma cultural Intermares Hall, encenando uma releitura teatral do sucesso musical “Alguém me disse”, de Evaldo Gouveia e Jair Amorim. O vídeo está disponível no Instagram.
◔ Acontecerá
O
programa Weekend Master, apresentado por Madeleine Braga, na TV Master, voltou ao ar e retoma a revista de variedades, entrevistas e atualidades culturais. Na próxima sexta-feira, dia 4 de fevereiro, a convite da apresentadora, o Ambiente de Leitura Carlos Romero terá participação on-line, a partir das 21h50.
No próximo dia 03 de fevereiro, a Associação Brasileira de Alergia e Imunologia transmitirá debate — em seu canal do YouTube, “ASBAI Alergia” — promovido pelo “Grupo de Trabalho Covid-19”, que esclarecerá, ao vivo, as principais questões sobre a pandemia e suas Vacinas. Já é possível, inclusive, enviar suas perguntas no Facebook e Instagram da ASBAI, que serão direcionadas aos especialistas e poderão ser respondidas durante o evento. Link
⊙ Imperdível
H
á ciúmes entre cidades? Bairrismo, rivalidades? Para o cronista Saulo Londres, entre Manhattan e a Champs Élysées existe... e muita. "Paris apresenta todas as condições naturais de ostentação ricas em suas naturalidades, que os colossos de concreto que roçam as nuvens de Nova York não conseguem superar".
Segundo o escritor, poeta e professor Léo Barbosa, a paixão pelos livros pode ir de platônica a "carnal"... "O gozo está no tato, nos olhos e no cheiro", como destaca no texto "Livros, não me livro", ao confessar seu incontrolável amor pela literatura.
E
quando a gente diz "dessa água não beberei", vem a beber e termina gostando?... Pois é, acontece. E de outras vezes, vai beber a água que tanto gostou e sente um gosto amargo, bem diferente do que dantes tinha. A vida é assim, repleta de reminiscências, idas e vindas, e reencontros. Conosco ou com o nosso passado, como bem conta o cronista Luiz Augusto Paiva da Mata no texto "Dessa água eu não bebo".
Caix@ Postal
"Parabéns, Ana, pelo delicioso texto, que brinca com os objetos, as cores e as formas, quer mais arte do que isso? Muito bom."
Nadilza Moreira ▪ 29.01.2022
Comentário sobre o texto A Marca na Parede, de Ana Adelaide Peixoto.


"Não há dúvidas, Germano Romero, quanto aos momentos mágicos que sempre vivemos, como o amanhecer e o entardecer. São os momentos solenes de nossa vida, que nos conduzem à eternidade. "
Arael Costa ▪ 29.01.2022
Comentário sobre o texto As curvas da manhã, de Germano Romero.


"Obrigada, amigo conterrâneo Frutuoso Chaves, seu texto me fez lembrar Pilar, sem pandemia, sem este pandemônio de governo e sem ter que ficar presa num apartamento. Abraços!"
Zezita Matos ▪ 29.01.2022
Comentário sobre o texto Enfim, um mundo melhor, de Frutuoso Chaves.


"Texto muito interessante. É um privilégio ter tanta consciência de si e do que quer. Tanta clareza para viver essa fase da vida. Parece fácil, mas não é. Exige simplicidade, aceitação e despojamento que resultam em serenidade. Gostaria de ser capaz de traduzir com a mesma sinceridade esse tempo em que 'Os ombros suportam o mundo', como disse Drummond."
Ângela Bezerra de Castro ▪ 28.01.2022
Comentário sobre o texto Apenas um burguês retirado, de Petrônio Souto.

COMENTÁRIOS

leia também