Lutos diários A fusão de uma solidão A outra Só foi Possível Em tempo uno O drama do dito Versus o sentido Depen...

O tempo não se cala

leo barbosa lutos diarios poesia paraibana
Lutos diários
A fusão de uma solidão A outra Só foi Possível Em tempo uno O drama do dito Versus o sentido Depende do cenário O tempo não se cala O te amar não é previsível É precipício lacrimal certo Tanto perto quanto longe O amor é alheio

Receio de ceder à mesmice De se perder face a face Diante de saudades vestidas Lembranças perseverantes Num presente-futuro Um homem chora Pelo mesmo motivo do menino Ele estende a bandeira branca Em frente aos troféus empoeirados Amadurecer é distinguir a alma Do corpo. Resido sem lar Resíduo de crescimento No parto da minha mãe

Parti até ser o filho pródigo Filho pródigo que não Voltará. Por tanto desafeto Retrocedi o intelecto E pus a descansar Os meus sofreres Na palavra

Todos os laços Menos o sanguíneo Se desataram Derrubei Os jarros Da casa Quando Queria Limpá-los O que era diamante Virou cascalho Cascalho virou barro Esbarro na lama Creio no espaço Entre as estrelas

Entrei em combate Sem saber a tática Vou fingir não ter coração?

A ânsia se confunde Se funde a carência Afetivamente se afeta Nega o feto A perseverança ludibria A lucidez Que engana A arrogância Atrai Trai Esvai Vai Ai Adeus, vítima Adeus, mendigo Adeus, Circunstâncias

Agora sou eu Eu sou só Só sou eu Satisfeito-inconformado Saio de cena Retiro o rompante juvenil Atiro sem mirar Sem mirar atinjo Todos. Vivo sem resultado Vivo com processos Vivo por progressos Vivo de fases Sem conclusões

Preciso de um regime de palavras Estou obeso de ânsias vozeadas Poeta, convive com tuas palavras Seja como o lavrador que cultiva, lavra É tempo de perguntas Mais que respostas Quem cala consente Não faz parte da minha filosofia O silêncio não é consentimento mas um estado de contemplação somado à indignação do “sendo” das pessoas. Meus silêncios são reticências...

Quero a palavra que faça um strip Fora do script. Se no início era o verbo O final dependerá de Qual conjugação escolhermos Tempo Modo Pessoa

COMENTÁRIOS

leia também